terça-feira, 10 de setembro de 2019

Catálogo de jogos interdisciplinares no ciclo de alfabetização

Depois de muito (mas muito meeeesmo) aguardar, saiu a publicação do Catálogo de Jogos Interdisciplinares no Ciclo de Alfabetização! Conseguimos que o catálogo fosse publicado como e-Book pela editora da universidade. Pausa para o desabafo: preciso dizer que a única ambição institucional que eu tenho na minha vida é assumir a direção da nossa editora universitária e dar um jeito na lentidão do processo de publicação. Posso garantir que o fluxo seria tão eficiente que Henry Ford levantaria da tumba para me cumprimentar! Minha gente, não é possível que um livro fique mais de dois anos na fila para ser publicado, ainda mais sendo um e-Book! Sim, estou passada no azeite de dendê e lavando roupa suja na rede, mas a minha paciência é muito curta quando o assunto é disseminar o conhecimento através dos livros. Não é um aborrecimento pessoal ou direcionado para pessoas, penso que qualquer produção da universidade merece ser tratada como prioridade, compartilhada e divulgada aos quatro ventos na maior velocidade possível! Fim do desabafo, vamos voltar ao catálogo que é o que nos interessa.

Eu e Cristine Pessoa planejamos e organizamos o catálogo e contamos com a parceria das professoras formadoras, Laís Thalita Santos e Lucicleide Bezerra. O catálogo teve a valiosa contribuição das professoras da rede pública de ensino de Pernambuco que participaram da Oficina de Jogos Interdisciplinares no Ciclo de Alfabetização, no âmbito da formação de professores do PNAIC (Programa Nacional de Alfabetização na Idade Certa) - PE. Quando pensamos na construção desse material, optamos por inserir diferentes tipos de jogos e brincadeiras, desde os mais simples até os jogos digitais. Incluímos jogos de tabuleiro, jogos criados pelos professores, jogos comerciais e jogos que fazem parte da nossa cultura popular. Listamos os conteúdos e objetivos relacionados com o ciclo de alfabetização para cada jogo e apresentamos exemplos de atividades. Além de colaborativo, o catálogo ficou uma fofura e está disponível gratuitamente para quem quiser ler/usar/reorganizar/recortar/aproveitar! Se joguem, miguxos!

segunda-feira, 9 de setembro de 2019

Banca na pós-graduação em Enfermagem

Eu gosto muito de participar das bancas de mestrado e doutorado na pós-graduação em Enfermagem, a linha Educação e Saúde tem produzido trabalhos muito interessantes com o uso das tecnologias digitais. Tenho acompanhado a criação de podscast, vídeos e jogos para a conscientização da população e ações preventivas de saúde. Penso que é muito importante participar do processo de avaliação de pesquisas com outros referenciais teóricos e metodológicos, os percursos de pesquisa são outros e podemos nos apropriar de muitos elementos interessantes das outras áreas nas pesquisas sobre Educação. Aprendo muito mesmo e também tenho a oportunidade de contribuir com outra área do conhecimento. No meio da correria louca da semana passada, participei da banca de Josiete Tavares, orientanda da professora Eliane Vasconcelos. A proposta do trabalho foi construir um vídeo para esclarecer melhor o procedimento do Hemope com os doadores de sangue que não retornam quando os resultados indicam alguma doença. Durante as entrevistas, ela descobriu que 15% dos doadores são analfabetos e não conseguem ler os panfletos informativos que estão disponíveis nas salas de coleta de sangue. Além dos analfabetos, muitos tem dificuldades na leitura porque não entendem os termos técnicos dos textos. O vídeo foi produzido por Adson Alves (ex-aluno do Edumatec) e ficou lindo!! Eu me emocionei várias vezes quando li o trabalho e chorei na defesa porque me dei conta do quanto continuamos falhando como sociedade... Josiete fez questão de dizer que cursar a disciplina que ofertamos no Edumatec foi fundamental para construir o seu trabalho e que somos professoras inspiradoras para ela. Aí foi demais, chorei mesmo e tenho fotos para provar!

domingo, 1 de setembro de 2019

Ctrl+e 2019

Canal Ctrl+e 2019

Todas as sessões do Ctrl+e 2019 foram transmitidas ao vivo e os vídeos estão disponíveis no Youtube. Tudo para quem perdeu o evento ou alguma atividade, é só clicar na imagem e escolher a sessão:

#Cada vídeo tem o sangue, suor e lágrimas do Eduardo Sá, responsável pela tarefa hérculea de transmitir o evento. Não foi brincadeira, o esforço foi enorme. Então, cremosos e cremosas, ASSISTAM!:)

O Ctrl+e 2019 foi um sucesso!

Foram três dias intensos, com muitas conversas, reflexões, demonstrações e coisas para fazer. Organizar um evento não é fácil, mesmo quando estamos na companhia de gente querida e parceira, como Thelma Panerai (coordenadora dos artigos reumidos), Patrícia Smith (coordenadora do espaço da pós-graduação), Alex Sandro Gomes (coordenador geral), Taciana Pontual (coordenadora dos artigos completos), Lebiam Tamar (coordenadora das sessões técnicas), Ricardo Souza(coordenador das demonstrações), Danilo Monteiro (coordenador das oficinas)e Tancicleide Gomes(coordenação da divulgação). Trabalhamos mais de 12 horas por dia, mas cada minuto dedicado ao evento retornou para nós na forma de receptividade, carinho e satisfação de todos que circularam pelos corredores do Grand Mercure. Recebemos professores, técnicos, alunos, convidados e até crianças de todos os lugares do país. Ficamos felizes com o sucesso do evento que vimos registrado nos agradecimentos, nas conversas dos corredores, no entusiasmo dos participantes e na execução das atividades. A união de dois grandes Centros da UFPE, CIn (Centro de Informática) e CE (Centro de Educação), foi a parceria perfeita para que o evento abordasse o melhor dos dois universos.

Trabalhamos muito, mas a nossa maior satisfação foi com o desempenho dos nossos alunos. Os mestrandos e doutorandos do Centro de Educação cuidaram do acolhimento nas sessões e os alunos do CIn da UFPE e da UFRPE cuidaram da transmissão ao vivo de todas as palestras e oficinas. Todos trabalharam com maturidade e comprometimento: foram parceiros, apoiaram uns aos outros e deram todo o suporte necessário ao evento. Ao mesmo tempo em que estavam trabalhando, assistiram as palestras, conheceram pessoas novas, divulgaram os seus trabalhos e fortaleceram as suas redes. Cresceram e se tornaram gigantes e assim como os nossos filhos, soltaram as nossas mãos e foram embora ganhar o mundo.

Eu não gosto muito de usar a palavra gratidão em todos os momentos porque ela não é sinônimo de obrigado, mas nesse caso o sentimento é gratidão mesmo, não apenas pelo incrível trabalho que todos realizaram, mas por ter a oportunidade de ver o crescimento de todos com os meus próprios olhos. Os dias não foram apenas intenso por causa do trabalho, foram também repletos de emoção e satisfação. Fizemos o evento para os outros, e ao nos doar de forma tão espontânea, agregando as nossas energias de forma tão positiva, fomos recompensados: nos tornamos um só! Muito obrigada, queridos e queridas!

Ads Banner

Google Analytics