terça-feira, 2 de agosto de 2011

Artigo do João Mattar na Revista da OEA

O meu amigo João Mattar (chique de doer) publicou um artigo na Revista Digital La Educ@cion da Organização dos Estados Americanos (OEA). O artigo WEB 2.0 E REDES SOCIAIS NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: CASES NO BRASIL apresenta uma abordagem interessante e tem como objetivo propor uma fundamentação teórica para um novo modelo de educação, que incorpore web 2.0 e redes sociais à EaD. Eu gostei muito da relação entre o uso da web 2.0/redes sociais e a autoria dos tutores, chamados de aututor em um contexto diferenciado e inovador. Para Mattar, "a ideia do aututor afronta a alienação a que foram submetidos os professores em EaD" e nesse novo cenário de aprendizagem a distância, os PLEs assumem o lugar dos ambientes virtuais de aprendizagem modularizados e engessados por webdesigners e conteudistas. "Da mesma maneira que o usuário está acostumado a personalizar seu espaço nas redes sociais, nos PLEs (Personal Learning Environments) o aluno organiza seu espaço de aprendizagem, que não é mais ditado e determinado pelo professor". O artigo aborda também o uso dos recursos educacionais abertos (REA), os games e as teorias da aprendizagem mais utilizadas na EaD. Resumindo: está mais do que na hora de procurarmos novas perspectivas para pensar (e fazer) a EaD no Brasil!

135 comentários:

Ronaldo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
prof. psico. Flávia disse...

É importante reconhecermos que a EaD vem a cada dia conquistando mais espaço e mais pesquisas a fim de mostrar sua relevância.Os PLEs mostram-se o futuro da EaD, mas segundo Paulo Simões durante a Jornada Virutal ABED de EaD (2011) a organização de um PLE deve possibilitar a pesquisa, o armazenamento, a agregação e a distribuição de informação, além de consituir-se um espaço pessoal de conforto para o utilizador e não apenas um emaranhado de feramentas ou ligações sem nexo.

Ronaldo disse...

OLA

VEJO QUE O ENSINO A DISTÂNCIA ENSINA O ALUNO A BUSCAR O CONTEUDO,ORGANIZAÇÃO DO ESTUDO,HABILIDADE DE LEITURA QUE TEM SIDO PERDIDO POR CONTA DA NOSSA SOCIEDADE TÃO AGITADA E COM AUSÊNCIA DE TEMPO.MAIS TENHO UMA DUVIDA SOBRE A TROCA DE EXPERIÊNCIA QUE SE FAZ EM UMA SALA DE AULA,ATRAVÉS DA CONVIVÊNCIA,DAS DIFICULDADES ADMINISTRADA JUNTO DE UMA SALA.

PARABÉNS PELO BLOG TÃO ATUAL
PROF.RONALDO

Sérgio F. Lima disse...

Hum... falou de PLE vai para a bibliografia :-)

ACÁCIO TOLENTINO disse...

Muito bom dia todos.
Li com muita atenção o texto citado e, percebi que ainda que eu tenha me esforçado para acompanhar as evoluções tecnológicas estou muito a quem de ser um expert no manuseio eletrônico.
Neste sentido parece-me smj que um dos desafios da evolução do EAD é a de também tornar os acessos e conteúdos mais fáceis. Incorporar grandes recursos a EAD é fundamental mas, temo que muitos não conseguiam acompanhar a evolução.

Educação a Distância (Mônica) disse...

João Mattar é meu professor na EAD Anhanguera! Parabéns Professor, e muito Sucesso!!!

Daniela Garcia disse...

Boa Tarde,

vivemos num mundo em constante transformação, em um ritmo frenético que nos imprimi muitas vezes a dificuldade de pararmos para nos atualizar. A EaD no propoprciona a facilidade de adquirir conhecimentos a hora que melhor nos convier. O que ao meu ver, pode ser até mesmo um facilitador do processo de aprendizagem, pois acaba existindo um maior comprometimento do aluno na busca do conhecimento.

Até mais e parabéns pelo conteúdo do blog.

Daniela Garcia

Blog Da Gleice Leal disse...

Boa Tarde!
Estou Fazendo um Curso de Pós Graduação em Metodologias e Gestão Para a Educação a Distancia, na Universidade Anhanguera e o Professor João Mattar está Oferecendo a Desciplina de A educação a Distância No Brasil e no Mundo. Está materia tem tudo a ver com as aulas que estamos tendo.
Parabéns pelo blog.
Estarei visitando outras vezes.
Um abraço,

Gleice Leal

Roberta Cristina disse...

Olá!

parabéns ao professor pelo blog!

sou aluna da pós de Metodologia de Educação à distância da Anhanguera e estou muito satisfeita com a mesma, já é a segunda pós à distância que faço pela Anhanguera e concordo que se trata de um importante recurso para nos auxiliar em nosso crescimento profissional e pessoal. Confesso que me sentia sem interesse por informática e afins. No entanto, desde o semestre passado criei um blog para me auxliar nas aulas presenciais que ministrei e até criei meu facebook recentemente. Hoje entendo que é impossivel ser um bom professor sem estar conectado e informatizado. Hoje o conhecimento passa pela via "online" e não podemos ficar para trás.

Ensino a Distância disse...

Toda intenção é válida, porém, não concordo com o autor João Mattar, porque a Web 2.0 e as redes sociais, por si só, não são capazes de educar ninguém, existe ai, de acordo com Vygotsky (1987), a necessidade de uma outra pessoa, que numa relação de troca, orienta o aluno e promove o que ele chama de Zona de Desenvolvimento proximal, essencial para a aquisição do conhecimento.

Roberta Cristina disse...

Concordo que há uma necessidade de acompanhamento presencial, no entanto, o que disse é que a EAD é um recurso importante para nos auxiliar em nosso crescimento. E um outro fator que não podemos negar é a importância de utilizarmos recursos tecnológicos e a internet como recurso didático e metodológico. É necessário estar atualizado com este mundo globalizado. No entano, em minhas aulas utilizo aula expositiva e quadro negro também e criei um blog para auxiliar e acredito que o facebook também pode colaborar. Diante deste contexto eu sei que fica uma reflexão sobre as relações interpessoais e a importância da presença do outro, o processo grupal e socialização. É temido um tempo apenas virtual, acredito na necessidade de estarmos preparados com todas as ferramentas possiveis para uma melhor qualidade de ensino, mas jamais podemos desconsiderar a importância da presença humana no processo de aprendizagem e crescimento inclusive emocional e psicológico.

MONICA MENDES SALES disse...

Tive oportunidade de ouvir João Mattar falando em uma das aulas de Gestão para Educação à Distância na Anhanguera Educacional... é sempre muito bom ter novas perspectivas e ouvir alguém com tanta bagagem no assunto.

http://refletindoead.blogspot.com/

Thober Detofeno disse...

As redes sociais Facebook e Google + tem API´s de desenvolvimento que permitem o desenvolvimento de ferramentas. Pode-se utilizar a popularização destas ferramentas para gerar cursos de EAD dentro destas redes sociais.
Isso é possível.
O Moodle como ferramenta não é atrativo para o aluno. Sua comunicação, interação e tecnologia deve ser revisada.
Os recursos da WEB 2.0 unidos com redes sociais já conhecidas é uma alternativa que pode ser implementada.
O nosso aluno de EAD está ambientado com estas ferramentas e o sucesso destas redes sociais é uma garantia da aceitação do aluno deste tipo de ambiente.
Até onde conheço a única empresa que junta esta tecnologia é a Blackboard, mas desconheço detalhes dos seus sistemas.

ENTRANDO NO MUNDO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (Tatiane Dechen) disse...

O artigo é realmente esclarecedor para quem está iniciando os estudos sobre EaD como eu. Concordo com o professor João Mattar quando ele coloca que qaundo valorizamos também a aprendizagem do lado do aluno precisamos naturalmente de novos modelos de ensino e aprendizagem que superem os fundamentos epistemológicos do design instrucional clássico (Sims 2006). Outro ponto que destaco e que me preocupa é a respeito do reconhecimento do tutor como professor do ponto de vista pedagógico e trabalhista.É preciso uma mobilização mesmo para que não isso não seja explorado de forma errada e ajude a piorar a qualidade da Educação.

Prof. Sérgio Jorge disse...

Boa noite!!!
O prof. João Mattar tem se destacado no cenário acadêmico, em especial nos assuntos relacionados a EaD. Seu artigo fortalece esta modalidade e mostra a importância de dominarmos esta tecnologia e aplicarmos até mesmo de forma híbrida em nossas aulas. Sendo assim, a Anhanguera Educacional sai na frente mais uma vez, disponibilizando o curso de Gestão de Metodologia da EaD aos seus professores, sem dizer que o Prof. Mattar faz parte desta equipe. Forte abraço!!

Andreia Rodrigueiro disse...

Olá,

Ana, otimo seu post, o professor João é otimos nos seus artigos, trazendo cada vez mais inovações para a Ead no Brasil, isso é muito bom para nosso conhecimento...
Parabens!!

Bruna Carpes disse...

Trago considerações sobre os PLEs como uma evolução e melhoramento do AVA, assim deve ocorrer. Os PLEs sinalizam a evolução e a transformação adapatativa do EaD. Sendo este "novo" espaço capaz de estruturar e organização a forma de interação, e desenvolvimento da opinião crítica e a articulação da informação, além de possibilitar um espaço para a aprendizagem crítica e social sobre a educação EaD.

Bruna Carpes

Educação a Distância- "Educação sem fronteira" disse...

Prezados..........
Também sou aluno de pós graduação e tenho acompanhado as leituras sobre esta fantastica forma de aprendizagem. Vejo que ainda engatinhamos nesta modalidade EaD no Brasil. O que vejo é ainda o preconceito de alguns professores em aceitar a tecnologia com aliada para se lecionar.
Abraços a todos/as.
Prof. Junior - Química

Norma Jornada disse...

ANA, em primeiro lugar gostaria de lhe dizer que seu Blog está muito bom, está me orientando para mais buscas, isso é muito positivo.
Queria também dizer que quanto mais me aprofundo no modo EaD de formação, mais e mais tenho que estudar, antes eu desconhecia totalmente esse mundo virtual de aprendizagem tão rico e tão positivo para quem realmente está em busca de uma formação ou profissionalização onde ele é ator e autor de sua caminhada.
Boa noite a todos.

Carla Kozan disse...

Prezados,

Sou docente e estou cursando uma Pós-graduação sobre Metodologias e Gestão da EAD e, acredito que temos um longo caminho a ser traçado visto que as ferramentas on-line renovam-se dia a dia.
A educação a distância pode ser utilizada por qualquer pessoa que tiver acesso a internet, no entanto, não devemos nos esquecer que o discente da EAD deve ter acompanhamento para o bom desempenho dos cursos. Cabe ao tutor este papel.
Logo, devemos ter sempre em mente que precisamos atualizar as tecnologias da EAD mas, nunca esquecermos de que existem seres humanos envolvidos no processo de aprendizagem que precisam de motivação e orientação.
Carla Kozan

Roberta Cristina disse...

Excelente CArla! concordo em número, gênero e grau... precisamos estar atentos ao fator humano sempre.

Lizandra Menezes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lizandra Menezes disse...

A Educação a Distância é a ferramenta do futuro, agora depende dos professores conteudistas e tutores não deixar que os alunos percam a vontade de se dedicar, pois esta ferramenta esta nas mãos desse profissionais, pois a boa elaboração de materiais e a dedicação dos tutores nas interações e fundamental para o bom desempenho dos alunos. Os fóruns, blos e redes sociais é outra forma de interação entre colegas, e o tutor também é importante, pois, significa que ele esta preocupado com o aprendizado deste aluno.

Antonio Ness disse...

Permitir ao aluno maior liberdade para criar e apresentar novos formatos é fundamental para que o EAD continue evoluindo. Artigos como este fazem com que mais seja pensada esta evolução, parabéns.

Irani disse...

Interessante ver como a EaD tem se desenvolvido nos últimos anos e acompanhado as tendências tecnológicas. Ótimo a educação ocupar espaços antes utilizados para fins nem sempre legítimos e que agora poderão ser utilizados para o ensino e o aprendizado. Lembrando sempre que a qualidade deve ser buscada e devemos ter cuidado para não ajudar a subverter as relações humanas com auxilio da tecnologia.

Professora Karina Meier disse...

O que mais me encanta na educação a distância é justamente sua possibilidade de aproximar pessoas, muitas vezes de realidade tão diferentes. É incrível poder observar as inúmeras interações que acabam acontecendo mesmo naqueles ambientes ainda "engessados". Ao contrário do que parece, acho que ela aproxima as pessoas e permite interações nunca antes imaginadas. Precisamos sempre lembrar o nosso contexto social e histórico para percebermos que não temos mais como promover educação da mesma forma como acontecia há poucos anos atrás.

Norma Jornada disse...

Olá Lizandra Menezes, acredito que o futuro da EaD é o hoje, já estamos vivendo a realidade desse tipo de formação, e como é visto e Irani afirma que finalmente estão usando a net para coisas produtivas e positivas, e a afirmativa da professora Karina Meier: "aproximar pessoas, muitas vezes de realidade tão diferentes" possibilitando aproximar pessoas dos mais longínquos recantos do Brasil e do mundo, essa possibilidade é de um valor incomensurável.

Gleide de Camargo disse...

Gleide de Camargo

As relações interpessoais têm grande importância para a socialização, porém nós professores que ministramos cursos presenciais, sabemos das dificuldades de interagir com os alunos de uma geração com tantas atividades, a fim de buscar novas posições profissionais, acompanhar as novas tendências e manter um bom convívio familiar. Portanto, a presença do aluno nem sempre garante a participação e bons rendimentos.
Sendo assim considero alguns aspectos importantes no ensino a distância, como: possibilidade de distribuir o tempo e dedicar-se aos estudos, maior incentivo a leitura e pesquisas, incentivo a inclusão no mundo digital, o que permite não só apenas a geração Y, como as gerações anteriores a integra-se na nova era tecnológica.
Além disso, avaliação do Enade traz resultados positivos dos alunos de cursos a distância, o que significa que bons profissionais estão sendo formados.

roberto.ac disse...

É importante reconhecermos que a EaD vem a cada dia conquistando mais espaço e mais pesquisas a fim de mostrar sua relevância e o futuro da EaD, mas segundo Paulo Simões, deve possibilitar a pesquisa, o armazenamento, a agregação e a distribuição de informação, além de consituir-se um espaço pessoal de conforto para o utilizador, ensina o aluno a buscar o conteúdo bem como a organização do estudo,desenvolvendo a habilidade de leitura,

João Carrara disse...

É, realmente, esse modelo CDWT está ultrapassado, aquém das expectativas atuais, na era das redes sociais; nos modelos atuais, como coloca João Mattar (2011 - Curso de Gestão e Metodologias para EaD - Anhanguera Educacional)'o papel do aprendiz é o de ser capaz de encontrar e aplicar o conhecimento onde quando necessário, enriquecida pelas interações periféricas e emergentes, capaz de interação'. Vejo, enquanto educador, mudanças nítidas no comportamento do alunado, em face da disponibilidade e facilidade de interações por meio das redes sociais. Não está mais do que na hora de uma grande revisão educacional, partindo do ministério da educação? Não estão eles caminhando na contramão das necessidades educacionais atuais, haja vista que muitos deles são 'dinossauros' (no sentido da resistência às novas tecnologias) da educação? É preciso rever...

Adm. Bartho disse...

Diante da afirmação em questão "os PLEs assumem o lugar dos AVA modularizados(...)", solidarizo com a assertiva nos cursos ead de curta duração e extensão, mas surge a curiosidade qual o destino dos cursos superiores EAD, que contemplam está estrutura em módulos e semestres atualmente?

Fernando Gotardo disse...

Boa Tarde a Todos, não novidade nenhuma a evolução do ensino EaD, os PLEs, surgem como um facilitador visto que sua estrutura´lembra muito as redes sociais, e isso instiga o aluno a criar seu próprio "espaço" e compara- lo ao de outros assim como nas redes sociais cria -se uma disputa saudável para ser o melhor.

Professora Telma Silva disse...

Não é de hoje que tenho acompanhado as vantagens do ensino a distância. É uma nova modalidade de ensino-aprendizagem da qual o aluno tem como aprender dentro de seu tempo e momento.
Como professora de graduação, valorizo o EAD pois, observo o quanto meus alunos aprendem pois, particularmente, creio que o EAD fomenta de forma mais eficaz e eficiente a pesquisa e os resultados de fato são muito bons.

Professora Valdete Lima disse...

A EAD é um novo rumo para a educação. Tanto é que percebe-se que os maiores interessados são pessoas com perfil maduro e que já sabem o que quer e ssim sendo, organizam seu tempo e espaço para o aprendizado.

Marcos Pires de Almeida disse...

A imensa vantagem da EaD, sem dúvida, é a possibilidade da massificação do conhecimento em um nível impensável em passado bem recente. É só pensar nos cursos via correio...
No entanto tenho ainda dificuldade, pois a EaD pela net é bem recente, em pensar o aluno como promotor de conhecimento a partir de fontes pouco confiáveis. E a net oferece muitas informações com baixa ou nenhuma confiança. E aí aumenta a responsabilidade, tempo e trabalho do professor (tutor).
Ainda outra dúvida: a possibilidade da EaD em conhecimentos técnicos na lida de máquinas, seres vivos, manuseio de equipamentos, e outros. Sei que no futuro haverá possibilidades em terceira dimensão, mas ainda fica a dúvida.
Agora, quanto a resistência a novas tecnologias, a História apresenta os ludistas como exemplo...

Carla Kozan disse...

Olá colegas,

Fiquei muito feliz em participar deste blog e saber que várias pessoas já se pronunciaram como discentes do curso de Pós-Graduação da Anhanguera Educacional e que inclusive, nosso primeiro módulo foi feito pelo Prof. João Mattar.
E aí fá fizeram o DA????
Bom estudo a todos.
Abraço,
Carla Kozan

Valéria Dias disse...

Boa noite, também sou aluna do Pós Graduação em Metodologias e Gestão Para a Educação a Distancia, na Universidade Anhanguera e fico feliz de encontrar um espaço cheio de informações e tão interessante. Já fiz alguns cursos EAD e posso dizer que se fossem presenciais eu não teria aproveitado tanto. Como muita gente não tenho tempo para ir à Faculdade, mas desejo estudar, então, a EAD resolveu o problema...ensino de qualidade que se adequa ao meu tempo disponível.
Abraços,
Valéria Dias

XXXXX disse...

Como professora e aluna considero a educação a distância uma modalidade inovadora e atualizada, visto que hoje o mundo gira em torno de novas tecnologias e querendo ou não a obtenção de conhecimento também advém da incorporação dessas tecnologias. Mais do que apoiado instituições de qualidade com excelentes programas de EAD e professores mais que qualificados acessorando e ministrando conteúdo, permitindo o acesso e aprendizado universal a população acadêmica.

Cordialmente,
Juliana Macedo.

Lizandra Menezes disse...

É sabido que a EaD é a ferramenta do futuro, mas muitos ainda não tem o conhecimento e as informações que ela necessita, achando assim que é fácil, é simples, porém, não é, pois o aluno deve ter disciplina e dedicação, pois estará sozinho, apenas com ajuda de tutores, que muitas vezes, não são os conteúdistas. É isso aí pessoal, dedicação é a chave do sucesso!

Fabiano disse...

Realmente, o professor João Mattar é um visionário quando se trata do tema Educação a Distância, muito embora, esse tipo de ensino já exista há quinze anos no Brasil.Referido método de ensino tem por escopo democratizar a educação oferecendo a uma grande gama de pessoas um aprendizado com qualidade. Fato este demonstrado no ENADE.
Como professor tutor achei interessante o tema relacionado no artigo, ou seja, web 2.0 e as redes sociais à EAD.

Prof. Milena Sampaio disse...

Acredito que a utilização da web 2.0 e das redes sociais na Ead sejam bastante positivas no processo de aprendizagem, entretanto, devem ser utilizadas de forma a facilitar o acesso à informação, através de páginas simples, bem compiladas, sem sobrecargas de imagens e outros recursos que possam dificultar a leitura e compreensão.

Márcia Lima disse...

A educação é um mundo fascinante Concordo com Pedro Demo quando ele diz que “Ser docente é cuidar que o aluno aprenda”. Tornar as redes sociais um ambiente de aprendizagem é um dos grandes desafios da EAD, as redes sociais ainda é vista como espaço de relacionamentos e não de aprendizagem. Cabe ao docente se atualizar para poder trabalhar o projeto pedagógico dentro das tecnologias disponíveis.

Mari Miriam disse...

Olá Ana
Parabéns pelo blog, é a primeira vez que acesso e estou devorando as informações. Sou aluno no curso de Pós-Graduação de Metodologias e Gestão para Educação a Distância onde o prof. Dr.João Mattar leciona a disciplina de Educação a Distância no Brasil e no Mundo. Vivemos numa era tecnológica que a cada dia surgem novos avanços, novas técnicas e temos que acompanhar e não podemos parar no tempo. A EaD veio para revolucionar o ensino da educação, pois em qualquer lugar em qualquer hora as pessoas podem estudar conforme suas necessidades e assim adquirir mais conhecimentos.
Parabéns pelas suas idéias inovadoras.

Fatima Rubira disse...

Olá Professora Ana Beatriz,
Fiquei feliz em encontrar este espaço onde podemos aprender e discutir temas atuais, relacionados a educação a distância.
Minha experiencia enquanto aluna da EAD é recente, mas entendo como uma oportunidade de aprendizado diário,principalmente para quem não é nativo digital como eu.
Parabéns pelo blog e aos colegas pela contribuição.
Fátima

Reflexão e Interação em Ensino a Distância disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Israel Bruner disse...

Há alguns anos atrás quando se falava em EAD muitos torciam o nariz, mas com o passar do tempo a aceitação foi crescendo. Muitas inovações foram sendo agregadas a este tipo de educação, tornando mais atrativo aos estudantes. Como a Norma Jornada falou, também acredito que o futuro do EAD é hoje.

Carla Kozan disse...

Bom dia colegas,

Acredito que estamos no caminho certo e com o Prof. Mattar como nosso mestre, só temos que aproveitar, entender e aplicar a EAD de forma simples aos nossos alunos.
Também, como disse o Prof. Naylor em recente palestra no Centro Educacional Anhanguera de Campo Grande-MS, devemos ser para nossos discentes, EXPLICADORES, ou seja, devemos levar até eles as informações de forma clara e sem dobras.
Vamos, então, aprender e explicar...
Abraço,
Carla Kozan

Sigmundo disse...

O fato mesmo da web2.0 é que veio a incentivar e muito e o EaD, mas a web3.0 trará muitas inovações com a semântica. Devemos estar atentos à isso.

Cristiane Bossoni disse...

Boa Noite a todos
Pelo que tenho lido ultimamente sobre educação acredito que essa idéia de professor tutor ou professor facilitador não é uma idéia nova e nem surgiu com a EaD.
Paulo Freire já dizia que o professor não deve transmitir idéias prontas, mas levar o aluno a aprender, levar o aluno a pesquisar.
Acreto que a EaD quando preparada de uma forma séria e comprometida, possibilita esse forma de aprendizado.

Roberta Cristina disse...

eu tenho refletido muito sobre a EaD... e acredito na importância da tecnologia e das inovações para uma Educação cada dia mais qualitativa e mais eficaz... no entanto, fico me perguntando do risco que corremos de nos distanciamos a cada dia mais do humano e da importância de uma troca por meio de um diálogo presencial. O contato humano não pode ser substituido pelas redes sociais ou por tantos outros meios eletrônicos. É preciso inovar e investir nestes recursos, mas como complementos e não como únicas ferramentas. Eu penso no risco de perdermos a referência de que somos seres humanos em relação e que se constitui na relação com o outro ser humano, se não, podemos nos constituir máquinas diante de tanta relação com máquinas. (!?) - são reflexões que acredito serem pertinentes.

Ana Lúcia Faria disse...

A cada dia surgem novas tecnologias e o que era novo ontem, já não é mais hoje. O professor EAD tem que estar sempre atualizado e plugado.

abs,
Ana

http://analuciafaria.blogspot.com

Ana Paula Beer disse...

Boa noite a todos.

Caros colegas, também achei maravilhosa as propostas do professor Mattar para um novo formato de EAD, mas infelizmente acredito que ainda estamos bem longe dos PLEs, pois alunos, professores e as instituições de ensino ainda não estão preparados para este modelo de educação.
Posso até estar enganada, mas a grande maioria dos professores não aprendeu a usar as novas TICs, nem para diversão, quanto mais para fins educacionais.Tenho certeza, que muitos colegas estão sofrendo para realizar a Desafio da Aprendizagem do curso da pós em Metodologia e Gestão do Ead, porque estão tendo que aprender a criar um simples blog. Segundo o artigo, o aututor deverá além de escolher e produzir conteúdos também precisará escolher as ferramentas e plataformas para personalizar atividade aos interesses e necessidades de seus alunos.
E os alunos que dominam estas ferramentas para diversão ainda não perceberam o potencial das mesmas para o aprendizado, para a educação. Sem esta percepção, eles acabam não participando e aí voltamos a discussão sobre a necessidade do aluno se perceber como co-responsável pelo seu aprendizado e não como mero receptáculo do que o professor diz, ou manda fazer.
Quanto as instituições de ensino será necessário que elas reconheçam e valorizem não só está nova proposta de aprendizagem como também as várias horas aula necessárias para realização das funções do aututor.
De qualquer maneira, não quero que vocês pensem que não acredito que isto seja possível, até porque no artigo o professor Mattar até nos brinda com alguns exemplos de cases que estão seguindo este modelo (uso de jogos, second life, redes sociais), assim as minhas colocações são só um alerta de como ainda temos um longo caminho a trilhar, muito que aprender e muito por que lutar em prol de um novo modelo de EAD.

Abraços

Gisele Guimarães de Campos disse...

Acredito muito na contribuição da inovação tecnológica no EAD. O Prof. Dr. João Mattar tem trabalho muito nessa área e realmente contribui de forma inovadora para o crescimento do EAD no Brasil. Parabéns!

Dulce Sartori disse...

Sou professora da Faculdade Anhanguera e aluna de pós-graduação do curso de Metodologia EAD. Acredito que seja importante reconhecermos que a EaD vem a cada dia conquistando mais espaço e mais pesquisas a fim de mostrar sua relevância. Considero a educação a distância uma modalidade inovadora e atualizada, visto que hoje o mundo gira em torno de novas tecnologias.
O professor João Mattar é professor da minha pós-graduação e sem dúvida um visionário quando se trata do tema Educação a Distância. Esse método de ensino abrange á todos na educação oferecendo uma grande gama de pessoas um aprendizado com qualidade.

EAD disse...

Tenho orgulho de ter o professor João como professor em um curso de pós na Anhanguera Educacional, a EAD é a tecnologia da educação que veio para ficar!!!!

Márcia Castaldi disse...

Sou professora da Anhanguera Brigadeiro SP nos cursos de graduação e percebo a cada semestre a necessidade de inovação em sala de aula.
Sou tutora da Pós-Graduação e essa interação tutor aluno tem me proporcionado várias experiências inovadoras.
Sou totalmente a favor de cursos EAD, já fiz vários, e recomendo aos meus alunos como forma de complementação do aprendizado.

Profa. Márcia Castaldi

Prof. Stélio João Rodrigues disse...

Sou profssor da Anhanguera e o texto é pertinente, uma vez que precisamos aprender e conhecer como podemos aproveitrar o maximo das ferramentas virtuais que estão a nossa disposição. Abraços

Educação a Distância: Sinônimo de Futuro disse...

A EAD nos permite o uso de novas tecnologias, possibilitando as pessoas não só o aprendizado dos conteúdos dos cursos como também o uso das tecnologias exigidas para o desenvolvimento do mesmo, que possibilitará novas oportunidades profissionais, pois um profissional com conhecimento tecnológico terá mais chances profissionais.

Ead disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cícero JS Carneiro disse...

A modalidade a distância evidencia que os diferentes tipos de tecnologias podem ser empregados no processo de ensino-aprendizagem, como por exemplo, o quiz do conhecimento e outros games, mas tenho uma dúvida, como o docente poderá administrar tais redes e mensurá-las para ter o controle efetivo desse processo?

Livia C. L. da Hora disse...

Acredito que a Web 2.0 é O caminho. Já estampos lidando com os nativos digitais e os modelos de ensino atuais se tornarão cada vez mais atrasados e defasados para essa geração. Quanto mais interatividade, maior será o interesse desses jovens pelo estudo.

Evenilson disse...

Colegas, um dos pontos centrais da EAD é proporcionar ao estudante interatividade e autonomia, quanto à sua produção intelectual. Os novos ambientes virtuais criados, a partir das redes sociais, hoje acessíveis em qualquer ponto, através dos aparelhos celulares, vislumbram as mais amplas possibilidades educacionais, pois a agilidade e interatividade nas informações com grandes grupos e nos mais remotos pontos do planeta, permitem a todos nós pensar os fatos dentro de visões e perspectivas intelectuais diferentes. Mais que repetir informações, analisamos, emitimos opiniões e criamos novas interpretações.

Lizandra Menezes disse...

Estou cursando uma Pós graduação de Metodologias e Gestão da Educação a Distância, e com estes estudos, estou descobrindo a importância de estar conectado, de fazer algo diferente do cotidiano, acho que o curso esta possibilitando novas descobertas, uma destas descobertas foi a criação, a evolução no pensamento.

Ensino a DistânciaRegiane disse...

João Mattar trabalha com hipóteses e previsões que podem ocorrer sim, as transformações sociais estão ocorrendo com muita velocidade e tudo é possível, o que me preocupa é o fato de considerar o trabalho desenvolvido atualmente como “alienado”, sendo na verdade, conseqüência histórica da dialética e da práxis educacional ocorrido no Ambiente Virtual de Aprendizagem.

Profª Hélen Cristina disse...

Acredito muito na contribuição da inovação tecnológica no EAD, sou aluna da Pós da Anhanguera Educacional e o Prof. Dr. João Mattar realmente contribui de forma inovadora para o crescimento do EAD no Brasil e nos abre um universo de leituras e oportunidades para modernizarmos nossas aulas e acompanharmos o avanço tecnológico de nossos alunos. Parabéns!
Hélen Cristina

Simplesmente Patricia disse...

Entendo que a essência é a interação e integração entre pessoas e conhecimento e a tecnologia proporciona isso. A EAD precisa aproveitar melhor essa tecnologia, desde o uso de redes sociais,como também jogos interativos e até mesmo o google.

Vejo como um grande avanço o método de EAD uma vez que responsabiliza, em partes e creio que na maioria, o aluno, que deve ser altamente ativo na leitura e principalmente ser critico desta leitura.

Valéria Dias disse...

Boa noite,
tenho feito cursos EaD nos últimos anos e não sinto que aprendo ou participo menos pelo fato de não estar frente a frente com um professor. Acredito, cada vez mais, nesta modalidade de ensino e quanto mais faço cursos mais vantagens e qualidades eu vejo.
É incrível como um curso EaD, bem elaborado e com tutores participativos, faz com que os alunos tenham sucesso.
É bom que tenhamos espaços inteligenes, criativos e com informações imporantes como este e com certeza, ser EaD não diminui a qualidade, ao contrário, nos torna mais críticos.
Ressalto que, para o aluno, participar de cursos sabendo que há alunos de longas distâncias, que vivem em realidades completamente diferentes da nossa, é muito enriquecedor.
Ao Professor João Mattar, agradeço a rica contribuição ao meu aprendizado.

Fatima Rubira disse...

Olá Professora Ana Paula Beer,
Gostaria de registrar que concordo com sua colocação.Mesmo atuando na EAD,creio que a maioria de nós esta aprendendo a lidar com as TICs, tanto quanto os alunos. Temos ainda um caminho a percorrer, o que considero natural, por não sermos nativos digitais e ainda, por estarmos em uma modalidade de ensino ainda muito jovem, apesar da expansão atual e da velocidade em que as mudanças estão ocorrendo.Mas é muito bom saber as tendencias para tentar acompanha-las.

Fatima

Jackeline Rodrigues disse...

Boa tarde, prof. Ana!

estou iniciando em EaD, uma coisa me preocupa, será que o Brasil está preparado para esta nova "forma" de educação?

Juliana Rossi disse...

Realmente a EaD está atraindo cada vez mais alunos, principalmente por incluir novas ferramentas tecnológicas e facilitar o seu acesso.

Edemilso Oliveira disse...

REALMENTE A EAD TEM FEITO UM BELO TRABALHO COM OS ALUNOS EAD.TUTORES COMPROMETIDOS COM A EDUCAÇAO DO PAIS,TEM ELABORADO TRABALHOS MUITO BONS.POR ISSO A QUEM DIGA QUE O FUTURO DO PAIS ESTA EM NOSSAS MAOS.FANTASTICO!

Norma Jornada disse...

Olá bom dia a todos os participantes, lendo o artigo do professor JOÃO MATTAR, com a tecnologia Web 2.0, que permitiria ao cusista personalizar seu ambiente de trabalho, fica a preocupação com a falta de amadurecimento do cursista em usar as ferramentas para fins educacionais e não mais somente para entretenimento como está habituado.
Como afirma FÁTIMA RUBIRA, qui neste blog: "Temos ainda um caminho a percorrer, o que considero natural, por não sermos nativos digitais e ainda, por estarmos em uma modalidade de ensino ainda muito jovem, apesar da expansão atual e da velocidade em que as mudanças estão ocorrendo".
Mas acredito numa mudança nesse sentido, pois todas as discussões apontam para essa nova realidade que esta sendo sedimentada no Brasil, a educação não sobrevive mais sem o uso das novas tecnologias e as nova proposta de ensinar e aprender que é a EaD.

Norma

Edson Silva disse...

A TIC´s chegaram para ficar e com elas não existem barreiras. Todos os dias temos pessoas por todo o mundo desenvolvendo novos recursos tecnológicos para atender as mais variadas necessidades do ser humano. Acredito que a WEB 2.0 e as Redes Sociais são os maiores responsáveis pela inclusão na sociedade. É muito comum todos os dias deparamos com pessoas das mais diversas classes sociais com seus celulares fazendo acessos às suas redes sociais, buscando informações em sites de pesquisa e muito mais que essas tecnologias nos proporcionam. Dentro desse Mundo Virtual, não existem barreiras ou diferenças sociais e, pessoalmente, acredito que esse seja o ápice das TIC´s. Vou contextualizar uma situação que vivenciei de maneira bem rápida. Sou Professor de uma turma que conta com diversas faixas etárias e níveis sociais. Tenho desde alunos desempregados até grandes empresarios (isso mesmo líder do seu segmento de atuação). Recentemente iniciou em nossa turma um casal de aproximadamente 45 anos e era muito nítido o desconforto de ambos em relação a diferença de idade dos demais colegas de sala bem como o fato de estarem tanto tempo fora do ambiente acadêmico. Eles não conseguiram suportar essa situação e optaram por desistir do curso. Agora pergunto: isso teria ocorrido em um ambiente de EaD? A resposta é não. Infelizmente por termos ainda uma sociedade preconceituosa deparamos com situações desse gênero. Como a essência da proposta é a inclusão e a WEB 2.0 aliadas as Redes Sociais nos proporcionam isso, pois dentro desse ambiente não existem tais barreiras. É fato sim de que devemos focar nossos esforços para levar o EaD através do veículo de comunicação mais poderoso que temos em mãos hoje. Os recursos estão ai e devemos utilizá-los em nobres propósitos como esse.

Prof Paulo disse...

Em alguns momentos, vejo colegas colocando topicos como se existisse uma competição entre o ensino a distancia e o presencial, gostaria aqui de expor que acredito no desenvolvimento do ensino nas 2 modalidades e ambas com objetivo claro em desenvolver o conhecimento das pessoas. Quando se fala em tendência para o EDA acredito que seja para um grupo de pessoas que tenham essa facilidade, porém não devemos generalizar. Com a automação se pensavam em desemprego em massa, hoje se vê um deslocamento para mão de obra mais especializada. No EAD acredito que ocorrerá o mesmo, a história nos da vários indicios desse deslocamento e desenvolvimento do Ensino , estudo por correspondência, pela tv, apostilado........Games ensino, etc..Alguém discorda ?

MARIA disse...

A ead, é de fato uma estratégia de se educar e incluir pessoas de todos os cantos do mundo, é inegável o crescimento e acessiblidade que tem proporcionando;

Profª Hélen Cristina disse...

Acho que cada modalidade de ensino (presencial e EAD) possuem características próprias e valores específicos...é uma realidade o grande avanço tecnológico de nossos alunos e com isso o professor tem que se atualizar e encantar esse aluno,seja de forma presencial ou à distãncia.......

Abraços
Profª Hélen Cristina

roberto.ac disse...

A EAD é proporcionar ao estudante educar pela interatividade e autonomia, através de novos ambientes virtuais acessíveis em qualquer ponto, através dos aparelhos móveis, ampliando as possibilidades educacionais, pela agilidade e interatividade nas informações com grandes grupos, permitindo a todos refletir nos fatos e perspectivas intelectuais diferentes, analisando, criando opiniões e novas interpretações.

Israel Bruner disse...

Nas aulas de ensino a distancia, a separação entre o professor e o aluno não é sentida como algumas pessoas ainda pensam. As tecnologias inovadoras fazem com que esta distância não seja sentida.

Erika Zambrano Tanaka disse...

olá:
A EaD vem contribuindo muito com o aprendizado de todos, alunos e docentes. Mas precisamos estar sempre atualizados para as novas tendências. Abraços

romeiro disse...

A EaD tem papel crucial no cenario do ensino atual, formando academicos comprometidos com a busca por seu desenvolvimento individual e profissional, tornando o mesmo a realizar analises criticas a respeito d assuntos diversos.

Livia C. L. da Hora disse...

Acredito que a utilização desses novos recursos ajuda na aproximação entre aluno e professor na EAD e esse "encurtamento" da distância tende a facilitar muito o aprendizado.

Lilian Crespilho disse...

Hoje a educação a distância ganha cada vez mais espaço no Brasil. Com a evolução das tecnologias, permite que pessoas de todo o país, até nos lugares mais distantes, possam ter acesso a esta modalidade e ao aprendizado.
Com a chegada da WEB 2.0, o uso das plataformas virtuais na educação, proporcionou uma nova busca de estratégias e alternativas para a melhoria do processo de ensino aprendizagem. O ambiente virtual possibilita interatividade e autonomia na construção do conhecimento. Sendo assim, o estudante da modalidade EAD pode partilhar notícias, artigos ou até mesmo conteúdos das aulas com outras pessoas, contribuindo assim, na formação do conhecimento, no fortalecimento de networking e na realização do trabalho em grupo.

Catia F. Costa disse...

Olá. O prof. Mattar tem discutido uma forma interessante de lidar com o aluno, no ambiente virtual. Discussões como esta são importantes para acabar com o estigma de comodismo dado à EAD. Esta é uma possibilidade única de auxiliar nossos alunos a desenvolverem autonomia intelectual e responsabilidade em relação ao processo ensino-aprendizagem. Acredito nesta nova proposta de EAD em nosso país.

Gleide de Camargo disse...

Outra questão importante discutida pelo Presidente da ANDIFES Professor João Luiz Martins e Diretor de regulação e supervisão do MEC Sr. Hélio Chaves, em Brasília dia 16 de Agosto no Seminário sobre EAD e a Expansão das universidades federais realizado pela ANDIFES, é o acesso que a metodologia EAD permite aos estudates no Brasil, haja vista, que não é possível construir universidades em várias cidades, e muitos estudantes perdem oportunidades não por falta de capacidade intelectual ou interesse pelo ensino superior,mais sim por dificuldades de locomoção para outros estados e cidades. Desta forma a educação a distância estabelece uma forma viável de acesso.

Catia F. Costa disse...

Olá Gleide. Você está certa.E além da Universidade Aberta do Brasil, creio que as Universidades Virtuais podem ser opção mais interessante mais muitos dos nossos estudantes, tanto de graduação quanto de Pós. Sou muito otimista quanto à EAD, em nosso país, apenas espero que nossa legislação contribua cada vez mais para que este processo de mudança ocorra da melhor forma possível.

Vanete disse...

Prof. João, é muito bom ter a oportunidade de aprender um pouco mais sobre EaD contigo, de fato é uma interação significativa não só entre alunos, apreciadores, bem como, entre professores.
Parabéns.

Profa. Rosemeire Farias disse...

É com a troca de experiência que podemos ampliar significativamente nossa bagagem de conhecimento. Neste blog, li comentários interessantes e importantes dentro da discussão a cerca da educação a distância.

EAD - QUEM APREENDE DISSEMINA! disse...

Agora é possível o aluno ter acesso a novas formas de aprendizado e o EaD nos traz uma outra quebra de paradigma...A busca pelos recursos da informatica. Isso porque tem pessoas que dominam os meios de comunicação virtual outros nem tanto. È justamente isso que o método EaD estará modificando. O EaD no Brasil veio para trazer possibilidades a todos; inclusive ao PNE e aos que até então não tinham tanta intimidade com um computador. O EaD não é mais um divisor de aguas...tornou-se um mediador de aguas. Que bom!

Lu Perico disse...

De fato, é importantíssimo refletir sobre novas maneiras de ensinar. Infelizmente muitas pessoas ainda estão presas ao velho paradigma de que educação eficiente é aquela que se dá presencialmente. Mas aos poucos, com o esforço de todos, tenho certeza de que esta realidade mudará. Há muitas formas de aprender, e os nossos jovens de hoje estão cada vez mais conectados, e isto pode favorecer e muito o processo de ensino aprendizagem, além, é claro, das possibilidades que o EaD oferece como: facilidade de horário, autoaprendizagem, envolvimento do aluno, dentre outros. Muito bom!

Lu Perico disse...

Mônica,
O professor João Mattar é meu professor também no EaD da Anhanguera!!!
Legal.

Silvio Barbieri disse...

Gostaria de colocar que o ser humano só está apto para autoeducação a partir dos 21 anos de idade. Antes disso o seu pensar está tomado por conflitos característicos dessa fase: egocentrismo, atrito, mal-entendidos, cobiças, vaidades e mentiras (ver Jung).

EAD uma realidade disse...

O prazer que o ambiente virtual propicia às crianças, jovens e adultos no dia-a-dia não dá pra ser ignorado, ou mesmo deixado de fora quando se trata de educação. Só nos resta como educadores, saber tirar o máximo proveito desta realidade, o que resultará numa aprendizagem também prazerosa.

dailarleoni disse...

Estou descobrindo muitas coisas em minha primeira pós-graduação EaD. Acho que isso é uma realidade vivida hoje por grandes instituições de ensino, além de grandes corporações.
Como pessoa sempre relutei em utilizar redes sociais,blogs enfim todas essas novas tecnologias, mas por todas as veantagens acabei por me render e tendo aula com o prof. João Mattar, tenho pegado cada vez mais gosto pela coisas.
Acho a facilidade da Ead muito grande, além de nos forçar a estudar muito mais, traçar nossas próprias rotinas, nos educando como profissionais.
Como profissional da área de educação, acho que a EaD é algo que além de exigir mais do aluno, exigem também de nós enquanto educadores.
Realmente muito bom.

dailarleoni disse...

Estou descobrindo muitas coisas em minha primeira pós-graduação EaD. Acho que isso é uma realidade vivida hoje por grandes instituições de ensino, além de grandes corporações.
Como pessoa sempre relutei em utilizar redes sociais,blogs enfim todas essas novas tecnologias, mas por todas as veantagens acabei por me render e tendo aula com o prof. João Mattar, tenho pegado cada vez mais gosto pela coisas.
Acho a facilidade da Ead muito grande, além de nos forçar a estudar muito mais, traçar nossas próprias rotinas, nos educando como profissionais.
Como profissional da área de educação, acho que a EaD é algo que além de exigir mais do aluno, exigem também de nós enquanto educadores.
Realmente muito bom.

dailarleoni disse...

Retifica a frase no post anterior no segundo parágrafo.
"Como pessoa sempre relutei em utilizar redes sociais,blogs, enfim todas essas novas tecnologias, mas por todas as vantagens acabei por me render e tendo aula com o prof. João Mattar, tenho pego cada vez mais gosto pelas coisas.

Lígia Paula disse...

As mudanças caminham a passos largos e, nos últimos anos, as pessoas começaram a contribuir ativamente nas redes sociais com dados próprios ou de grandes autores, compartilhando entre si situações que vivem , suas alegrias , seus hobbies , interesses e até relacionamentos. Além disso , essa forma de comunicação já é ferramenta poderosíssima no mundo do marketing, fazendo que empresam possam vender seu produtos utilizando o elemento social do marketing ( o boca a boca), expressar o que as interessam , o que compraram e compartilhar informações importantes, fazendo com que o marketing social, costume ser muito mais eficaz do que outras formas de comunicação.

Tutora Maria disse...

O aluno precisa buscar uma escola que realmente prima pela qualidade e que leva a sério o seu aprender através de bons professores, tutores e outros profissionais ,aliados aos recursos tecnológicos necessários.Além de tudo isso o acadêmico é o maior responsável pelo seu aprendizado necessitando de planejamento para o tempo disponibilizado aos estudos.
Os alunos de EAD são adultos, independentes e sabem o que querem. Ao escolherem esta modalidade, eles pensam na conciliação do estudo com o trabalho,mas têm consciência do quanto vai depender deles o sucesso para conseguirem concluir o curso superior para realizarem o sonho de uma carreira profissional bem sucedida.

Isabel Okamoto disse...

O mundo muda num ritmo estonteante e a mudança de paradigmas, principamente na visão que se tem da EAD é de suma importância. É uma modalidade que exige disciplina mas que possibilita a aquisição de conhecimento no tempo que se desja e pode.

Isabel Okamoto

Sarah H. Avila disse...

O profissional que trabalha com a EaD tem uma responsabilidade muito maior porque precisa mostrar e defender a veracidade e eficácia desta modalidade. Muitas vezes os alunos EaD não dão toda a credibilidade que esta modalidade merece e cabe ao tutor presencial incentivar o autoestudo e promover dinâmicas no momento presencial.

Miriam Jakelline disse...

Ana, meus parabéns pelo seu blog. É visível o carinho e dedicação com que escreve. Leitura de suma importância para quem está iniciando.
Concordo plenamente com o artigo publicado, pois um dos maiores desfios do professor é motivar os alunos a continuarem estudando e se desenvolvendo. Com novas tecnologias e estratégias que os façam estudar se divertindo.

profenoeliaduera disse...

O professor Mattar sempre é muito esclarecedor e apresenta formas de EAD de grande valia. Estou cursando pós Gestão e Metodologias em EAD pela Anhanguera e tive o prazer de escutar o professor falar sobre a EAD no Brasil e no Mundo. Realmente tenho uma nova visão sobre o assunto e o artigo só acrescentou.
Parabéns tanto a você quanto ao professor pela iniciativa de disponibilizar material sobre o assunto.

Izabel Pereira de Macedo disse...

Interessante sua abordagem. João Mattar foi meu professor no curso de Pós-Graduação em Metodologias e Gestão para a Educação a Distância. Ele é um grande parceiro e incentivador na modalidade do Ensino a Distância. Parabéns pelas contribuições. Izabel Pereira de Macedo.

educação a distância: a solução! disse...

A EaD veio para ficar (isso já faz tempo) então nada mais do que correto criarmos novas perspectivas de ensino a distância. Creio também que a divulgação de EaD ainda apenas "engatinha"
um abraço!

Microlins - Embu Jd Sto Eduardo disse...

Sabe o que gostei? Foi de ver o Second life como uma forma de EAD, foi uma novidade pra mim. A moçada toda já usa o second life há seculos, minha irmã vivia falando disso e eu nunca dei bola, e agora encontro o Second Life como uma forma de aprendizado também! Preciso me manter atualizada...

Microlins - Embu Jd Sto Eduardo disse...

Sabe o que gostei? Foi de ver o Second life como uma forma de EAD, foi uma novidade pra mim. A moçada toda já usa o second life há seculos, minha irmã vivia falando disso e eu nunca dei bola, e agora encontro o Second Life como uma forma de aprendizado também! Preciso me manter atualizada...
Prof. Márcia de Sousa Cardoso

Rose Boldori disse...

A EaD rompe fronteiras e transforma a vida das pessoas!

Jarbas disse...

A cada vez que tenho acesso a um Blog encontro referências e elogíos as publicações, postagens em Powerpoint, filmes, encontros e palestras do Professor João Mattar.
Neste Blogo, que estou tendo a oportunidade de acompanhar desde 01 de agosto, a intimidade já chega ao ponto de dizer: "O meu amigo João Mattar".
Acredito que deva ser uma grande felicitade podermos conviver com este Professor, porque os elogios são grandes.
Em uma das leituras que fiz, encotrei algumas palavras que vale a pena publicar aqui, para que saibamos exatamente qual o pensamento dos leitores de Mattar.
Peço licença ao autor para repetir o que li:

" João Mattar coloca muitos sinalizadores em nossa frente.
Ler João Mattar é penetrar em uma mente aberta a novas possibilidades no mundo, partilhar com ele uma viagem, para encontrar as melhores e mais recentes idéias sobre a utilização da vanguarda na evolução das mídias digitais para melhorar a educação.
Ele nos convida a manter um olho nos sinalizadores e começar a colocá-los em uma ordem que faça sentido para nós, nos voltarmos e ajudarmos os outros a enxergar uma nova direção para o ensino e a aprendizagem; que seja séria, divertida, eficaz e recompensadora."

Acredito que o texto acima demonstra porque a autora deste Blog já pode dizer: "Meu amigo", porque os seus livros nos leva a uma viagem sobre o mundo encantado da EaD, mundo este que está se tornando realidade. Segundo dados do MEC e da revista Nova Escola, já são mais de 1.000.000 de Universitários e mais de 8.000.000 de alunos diversos.

A EaD vem se transformando na forma mais democrática do ensino neste País e o Prof. Mattar está contribuindo muito para esta transformação.

MARCOS BINOTTO disse...

Sou aluno de pós graduação na modalidade EaD e é muito bom ver o crescimento desta modalidade de ensino no Brasil. Muito desse crescimento se deve a evolução tecnológica, a cada dia surgem novidades que podem ser utilizadas para ajudar tanto os alunos como os professores que atuam no EaD.
O que falta é os alunos e os professores entenderem que essa tecnologia serve para ajuda-los no aprendizado.

Rademaks disse...

Parabêns pelo artigo isto mostra de como a EaD vem crescendo e de maneira séria

Maglene Teixeira disse...

Também estou Fazendo um Curso de Pós Graduação em Metodologias e Gestão Para a Educação a Distancia, na Universidade Anhanguera e o Professor João Mattar está Oferecendo a Desciplina de A educação a Distância No Brasil e no Mundo. Parabéns Porfessor as aulas são nota 10.

Educação e Distância disse...

Com a escassez dos nosso tempos em nosso cotidiano, o EAD surge como a solução àqueles que procuram solucionar o problema ESTUDO X TEMPO.
O Ensino a Distância possui a mesma qualidade do ensino presencial, pois há tutores a distância 24h a disposição, além dos tutores presenciais apoiando o corpo discente sempre que necessário. Com todo esse crescimento, não há dúvidas de que em poucos anos, o ensino a distância será sem dúvida alguma, o maior meio de aprendizagem para aqueles que procuram uma graduação de qualidade.Todos esses fatores estão favorecendo o crescimento dessa nova modalidade de ensino e aumentando cada vez mais a sua credibilidade no âmbito educacional.

Adilson Peloggia disse...

Caro Prof.

As grandes oportunidades que o conhecimento adquirido nos proporciona, devem ser refletidos de maneira simples e dirigida àqueles que poderão usufluir dos benefícios que pode trazer. Isso posto, traz a tona um grande desafio "Sustentabilidade / Ambiente Construido" no meio academico.
Parabens e sucesso.

Prof. Dr PELOGGIA, A.

Andressa Delarmelino disse...

Depois de muitos comentários lidos, vejo que Educação a Distância no Brasil pensando em sua ficácia requer mudança de Paradigmas, desde a Educação Básica.
Sou aluna do curso de Pós da Anhanguera,e além de atuar no ensino acadêmico sou professora dos primeiros anos do Ensino Fundamental, com as leituras e até mesmo em contado num curso totalmente a distancia, me vejo frente a disficuldades que são reflexos de uma educação que não preparava o aluno pra isso.
Daí a importancia de novos olhares para a Concepção de Ensino que temos.
Precimos ter como metas as Expectativas de Aprendizagem no que se refere a Desenvolver a Autonomia nos alunos. Este é o perfil do cidadão que está em formação.
EAD, mais que uma oportunidade, é a consolidação de um direito: Democratização do Ensino!!

Profª Tutora Luciana disse...

A EAD veio para mudar os paradigmas e levar o conhecimento de forma instantânea. Praticidade, flexibilidade e baixo custo, tudo parece muito acessível a qualquer pessoa que busca se aperfeiçoar, mas na prática, concordo com os comentários de alguns colegas que aqui postaram, muitos alunos ainda não estão preparados, e resistem, a entender que a EAD veio para facilitar sim, mas existe uma contrapartida por parte do aluno (dedicação, leitura, pesquisas...), no papel de professora tutora, me deparo diariamente com algumas mentes ainda engessadas com o método tradicional, alguns alunos se matriculam no curso na modalidade de EAD por vários atrativos, mas o principal, o papel do aluno, vão entendendo durante o curso, principalmente também ao acesso às ferramentas de ensino.
Na Ead existe o compromisso de todos os envolvidos, cada um no seu papel, mas alguns ainda criam expectativas e outros dificuldades.

Ronaldo Ribeiro disse...

Ola ,estou tendo a experiência de ser aluno EAD e percebo o quanto tenho aprendido com esta modalidade de aula,pois nos incentiva a leitura,colocando desafios de aprendizagem .pois sempre estou em contato com o material de aula,o que ajuda bastante,pois sinto que o curso ead nos prepara tão bem como um curso presencial.Que bom que no Brasil tem crescido esta modalidade e as grandes faculdades e universidade tem abraçado esta causa

edsilva disse...

Boa Tarde!!
Também sou aluna da Pós-Graduação Metodologias e Gestão para a Educação a Distância da Universidade Anhanguera. Estou aprendendo muito com as leituras disponibilizadas pelo curso, parabenizo o Prof. João Mattar pelo artigo.
No mundo globalizado é necessário estarmos sempre atualizados, é essencial reconhecermos que a EaD está conquistando o seu espaço no cenário educacional brasileiro e nos proporciona a facilidade de adquirirmos conhecimentos profissionais com mais agilidade e comodidade. A EaD, possibilita a aproximação de pessoas facilitando assim a aprendizagem.

borosmarco disse...

Acredito que o ensino está acima do meio adotado. Não importa se a transformação tecnológica e a agitação da vida moderna nos pressione a adotar um ou outro meio. O que realmente importa é a conveniência de quem está buscando uma forma de ampliar seus conhecimentos. O mais importante é que a pessoa interessada esteja motivada a aprender, pesquisar e aproveitar ao máximo qualquer curso, em qualquer meio oferecido.

Professora Edilceia disse...

Riquíssimo o artigo do professor João Mattar. Faz referencias a trajetória da EAD no Brasil. É muito importante a disseminação dessas informações para que possamos compreender os caminhos já trilhados pela EAD e os desafios contemporâneos. A inserção das redes sociais na educação a distância se tornará um marco histórico na educação. Com esse novo modelo de educação os alunos poderão interagir num ambiente customizado, personalizado atendendo as suas necessidades.
É uma forma prazerosa de fazer parte do processo de aprendizagem!

Professora Edilceia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Raquel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Prof. Stélio João Rodrigues disse...

Estou lendo sobre o tema e cada vez mais estou convencido da importância desta ferramenta no processo pedagógico. Acredito que para sua maior eficácia é necessário um grau de maturidade e disciplina muito maior do que temos hoje

maria de fatima soares moreira ribeiro disse...

A educação a distância se tornou fundamental para a formação acadêmica de uma grande parte da população, a maioria dos alunos deste seguimento da educação são pessoas acima de 25 anos, que já estão no mercado de trabalho e que não condições de fazer uma faculdade presencial. Para que esta educação se consolide utilizamos várias ferramentas como por exemplo as redes sociais, que tem ganhado bastante espaço nas vidas das pessoas sejam elas ocupadas ou não, além das redes sociais ainda existe a orientação de um professor que interage com aluno, tirando dúvidas, discutindo pontos de vistas, dando exemplos etc. A educação a distãncia é, sem dúvida nenhuma, algo que veio possibilitar aqueles que não tem condições de frequentar um curso superior a distãncia.

Israel Bruner disse...

Atualmente estou cursando dois cursos de pós graduação, um na categoria presencial e outro a distância. Posso garantir que o curso a distância não esta devendo nada ao presencial e o melhor de tudo é que posso fazer minhas atividades a qualquer hora do dia.

maria de fatima soares moreira ribeiro disse...

Também já fiz 02 pós-graduação na modalidade presencial e atualmente faço uma na modalidade EaD e concordo com o Israel que a EaD facilita muito minha venho vida, a partir do momento que permite que eu veja a aula quantas vezes eu quiser, possuo material rico em informações, tenho que fazer atividades que realmente me enriquecem e tudo isso no meu tempo, sem atropelos com os outros setores da vida, é ótimo.

Cleusa Durant disse...

Idéias novas sempre são positivas, pois o aperfeiçoamento do EAD faz com que os alunos tenham cada vez mais interesse.

Cleusa Durant disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cláudia Mesquita disse...

Cara profª Ana Paula Beer ,estive lendo seus comentários e percebo que tem muita experiência como profª, pois diz o que poucos se permitem pensar. Como você, também vejo que há barreiras a serem transpostas pelos próprios professores que como eu esta engatinhando no mundo ead e na docência desta modalidade de ensino. Novas informações e constantes mudanças, dificultando o aprendizado ,pois estamos acostumados a adquirir conhecimento que por muito tempo, antes de nós já estavam aí.
Tive sim dificuldade em criar um simples blog, como disse e creio que muitos como eu, também, imagina conseguir acompanhar todas estas mudanças? Porem acredito estar no caminho certo, a procura deste tão vasto e dinâmico conhecimento.
Cláudia Mesquita.

Edemilson disse...

Estou cursando minha primeira pós-graduação EAD e acredito que essa situação é uma realidade vivida pela grande maioria das instituições de ensino e de seus alunos.
Para falar a verdade, eu sempre relutei em utilizar as “redes sociais” mas acabei me familiarizando com a tecnologia e com as vantagens e estou gostando muito deste novo processo de aprendizagem.
Acredito que o ensino EAD é algo que vai perpetuar e se transformar em um dos métodos e acessos mais importantes para o desenvolvimento das pessoas e dos profissionais envolvidos.”

Mariah disse...

em especial nos assuntos relacionados a EaD o professor faz a diferença, parabéns

caminhosdosaber disse...

É fácil imaginar que temos mais um novo avanço na educação. Para aqueles que ainda tem preconceito com a EaD, esta na hora de se render, visto que toda ferramenta é uma forma de ensino, e como não podemos mais fugir da tecnologia, nada mais justo de inserir ela no contexto de nossas vidas, como a educação. O professor João Mattar está de parabéns pela iniciativa de disseminar está nova ferramenta de contribuição para educação.

Bruno disse...

Boa Noite,

Gostaria de parabenizar você pelo excelente bolg!
E dizer também que o porf João temmuito a colaborar com o crescimento do ensino a distância.
E tabém são pessoas como nós(sou pos graduando em educação a ditância) que vão mudar os pessimistas e hipócritas do nosso país.

Rogério Scuinsani da Rosa disse...

Estou tendo a experiência de ser aluno EAD, e tenho aprendido muito com esta modalidade, pois sempre estou em contato com o material de aula, por isso a EAD nos prepara tão bem como um curso presencial. Estou cursando pós em Metodologias em EAD pela Anhanguera, quando tive o prazer de escutar o professor João Mattar falar sobre a EAD no Brasil e no Mundo. Na EAD existe o compromisso de todos os envolvidos, cada um no seu papel, mas a eficiência no processo de ensino-aprendizagem depende do grau de envolvimento de todos os agentes, independe da distância entre eles, apesar de cada modalidade de ensino possuir características próprias e valores específicos, pois é uma realidade o grande avanço tecnológico de nossos alunos, e o grande desafio então, está com o professor, pois precisamos nos atualizar sempre (que venha a EAD para reforçar nossa profissão).
Prof. Rogério S. da Rosa

nhsead disse...

Estou tendo a oportunidade de estar fazendo uma Pós graduação em EaD pela Universidade Anhanguera Uniderp sobre: metologias e Gestão em Educação a distãncia e venho aprendendo muito sobre este assunto e tantas outras metodologias de ensino. O professor joão Mattar esta de parabéns por publicar um artigo tão importante e que se faz necessário na EaD. Este artigo sobre Web 2.0 e Redes Socias na Educação a distância: Cases no Brasil nos apresenta uma nova maneira para o professor trabalhar, já o aluno poderá organizar melhor o próprio tempo de estudo. Mesmo vendo que a EaD esta em um processo contínuo de melhoria, ainda precisamos e muito de novas perspectivas para um melhor funcionamento aqui no Brasil.Por outro o acadêmico não pode ficar sem acompanhamento, mesmo sabendo que o sistema em si é muito bom, somente ele não conseguirá ensinar ao aluno, sendo preciso um acompanhamento.

Vitor Toniello disse...

Olá!

O ensino EAD tem trazido grandes vantagens para a educação, sobretudo ao permitir o estudo fora do horário comercial.

O trabalho e as atividades dedicadas à família consomem todo o nosso tempo, o que impede a realização de cursos de aperfeiçoamento.

Nesse ponto o ensino EAD ganha grande relevância, pois permite que todos tenham a oportunidade de estudar no seu horário de conveniência.

E mais. O ensino EAD tem um trabalho de incluir o aluno na produção do conhecimento, antes de responsabilidade exclusiva do professor.

Até...

Edenilsa disse...

Boa Tarde!
Estou Fazendo um Curso de Pós Graduação em Metodologias e Gestão Para a Educação a Distancia, na Universidade Anhanguera e o Professor João Mattar está Oferecendo a Desciplina de A educação a Distância No Brasil e no Mundo. Este contúdo tem tudo a ver com as aulas que estamos tendo, pois a modalidade de ensino EAD está diretamente ligada ao processo de ensino aprendizagem onde passamos a ser mediadores do conhecimento através das tecnologias educacionais.
Parabéns pelo blog.
Estarei visitando outras vezes.
Um abraço,

Ads Banner

Google Analytics