quarta-feira, 30 de maio de 2007

Etnografia Digital

Acabei de terminar um artigo para o Seminário de Jogos Eletrônicos que acontecerá em Agosto na UEPB. Escrevi sobre a etnografia digital como ferramenta para a construção pedagógica de Ambientes Virtuais. Pesquisar o comportamento dos alunos na Internet em outros níveis, nos dá pistas importantes para criarmos e reformularmos as estratégias de aprendizagem. Aprender virtualmente sem consolidar uma cultura digital não é tarefa fácil, cabendo aos pesquisadores buscarem metodologias para entender melhor o internauta. Vou fazer a revisão final do texto e deixar aqui postado para vocês.

Um comentário:

torquato disse...

A princípio venho parabenizar a Prof. Ana pela escolha acertada de abordar esse tema através de conceituações da Etnografia.
Ciência/Disciplina dedicada a compreensão das relações sócio-culturais, originada a partir do campo Antropológico da Antropologia Social, é a Etnografia, com seu peculiar método de investigação e análise, que ao nosso ver melhor estabelece um paradigma condizente as necessidades de compreensão do que passa socialmente a ocorrer na sociedade informacional.
Desde o lançamento do clássico e revolucionário estudo de Malinowski, ainda no início do século XX (1922), modificando a postura de quem se propõe estudar os comportamentos sociais e precursoramente já apontando para o surgimento da antropologia interpretativa ou pós-moderna, hoje, é o momento que mais se deve emprestar, dessa disciplina, seus princípios científicos (etnológicos/etnográficos), para melhor elucidar as questões resultantes dos usos da TICs na sociedade.
É a Etnografia a ferramenta apropriada para o estudo das culturas “surgiu da necessidade de compreender as relações sócio-culturais, os comportamentos, ritos, técnicas, saberes e práticas das sociedades até então desconhecidas” e que agora muito bem nos serve e servirá, para compreender o desencadeamento social causado pelo impacto das novas tecnologias informacionais nos indivíduos e grupos sociais a partir de seus usos cotidianos e livres, aberto a população indiscriminadamente.
O que ocorre agora é a construção de várias formas de arranjos comunicacionais e relacionais, é uma nova forma de estabelecimento cosmogônico, uma recriação e elaboração de significados e significantes e portanto cabe muito bem dizer uma forma cultural nascente, ou seja, uma “cultura digital”.
Portanto, sendo cultura, um campo de estudo Etnográfico. O campo da Etnografia Digital.

Torquato Filho – Técnico de Instrução Continuada (TIC), do Projeto Casa Brasil.

Ads Banner

Google Analytics