sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Primeira dissertação defendida

Dia especial: depois de dois anos com muito suor, sangue e lágrimas, o meu querido orientando, José Severino da Silva, defendeu a sua dissertação no Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática e Tecnológica. A dissertação intitulada A AÇÃO DOCENTE NA EAD: A MEDIAÇÃO DO TUTOR ENTRE O DISCURSO E A PRÁTICA discute a ação da tutoria presente nos documentos oficiais e a prática relatada no discurso dos sujeitos entrevistados. Atualmente eu tenho cinco orientandos em atividade e o José foi o primeiro a defender. A minha tensão ontem era quase insuportável, mas hoje eu estava tranquila para apoiar e segurar as pontas da vítima do meu aluno. Tivemos a honra de contar com a presença dos professores João Mattar e Patrícia Smith na banca examinadora. Os dois deram contribuições muito valiosas para o resultado final da pesquisa. Quero agradecer especialmente ao Professor João Mattar por ter acompanhado a pesquisa de perto e apoiado o meu orientando com grande generosidade e carinho. Muito obrigada! A formalidade da tortura defesa exige que o aluno apresente o seu trabalho, ouça as considerações da banca e responda aos questionamentos feitos. Fiquei muito orgulhosa e a sensação de dever cumprido se misturou um pouco com a tristeza por ter encerrado uma etapa que demandou dois anos de convivência estreita e trabalho árduo. José foi um aluno dedicado e um orientando comprometido que conseguiu inserir as suas qualidades no resultado do seu trabalho. Ele merece não apenas o reconhecimento pelo seu esforço, mas todo o sucesso que a sua pesquisa trouxe para a sua vida profissional. A grande vantagem da orientação na pós-graduação é observar o amadurecimento no pensamento científico dos nossos alunos. Invariavelmente, eles começam o mestrado dizendo "eu acho que..." e terminam com "eu pesquisei e obtive os seguintes dados". Parece pouco, mas para quem está na linha de frente das orientações, conseguir esses pequenos milagres exige muita disposição, paciência e compreensão. A melhor parte da defesa foi ler a ata final com o resultado da avaliação da banca: APROVADO!


# As fotos foram tiradas por Josivânia Freitas (minha orientanda também) que foi apoiar o amigo querido hoje. Obrigada, Josi!

8 comentários:

Eber Gomes disse...

Parabéns ao meu querido amigo, José e sua orientadora Ana Beatriz. Infelizmente, não pude comparecer, pois estava fora de Recife, a fins de trabalho. Mas estou feliz ao ver este depoimento, nobre e humano da Professora Ana Beatriz.

Parabéns a todos envolvidos.

Eber Gomes.

Ana disse...

Eber,

Sempre gosto de compartilhar os meus sentimentos em relação ao processo de orientação e aprendizagem para que as pessoas saibam que somos humanos também... :) Fui dormir tranquila ontem, com um sorrisão de felicidade no rosto. Agora, é começar tudo de novo! Bora?

Beijos,

Josivânia Freitas. disse...

Pois é profe.querida, ter estado na presença de meu querido amigo José Severino da Silva(os 3 nomes peculiares do nordeste que decidir resumi em: José=Raiz;Severino= Muitos na vida e lida; Silva=Cabra da peste)vários momentos em nossas aprendizagem como tutores sempre foi gratificante, vê-lo inúmeras vezes nas idas e vindas das pesquisas uma honra, mas ter presenciado a segurança, competência dele na defesa como: eu tenho certeza..acredito que... foi uma sensação incomparável, indefinida do ponto de vista emoção e razão....Mas enfim, fiquei super feliz com todo o processo e não sei que coração bateu mais- o seu como orientadora e autora do "monstro" que produziu para a NOVA EAD,o meu como companheira de anos de tutoria entre viagens e ações pedagógicas ou o dele pela certeza de tudo.

Eber Gomes disse...

Oi Ana,
Que bom, este seu sentimento de felicidade. E o pouquinho que lhe conheço sei de sua sinceridade.
Me aguarde, que em março começaremos juntos esta nova história que começei desde o dia 22 de dezembro de 2011, ao saber o resultado de minha aprovação. E tenho certeza que juntos iremos, crescer ao compartilharmos conhecimentos!

Abraços e até lá. :D

Eber Gomes.

GLOBAL EAD Cursos On Line e Presencial disse...

QUERIDA ANA, ME AJUDE NESTA CAMPANHA:


CYBERBBULLYING NAO É LEGAL
Dilma Resende(1)
CYBERBBULLYING é o bullying na forma on line. Significa dizer que a pessoa (ou grupo de pessoas) usa a tecnologia para praticar comportamentos inadequados e hostis, com o intuito de prejudicar outro.
O problema da internet é que tudo neste ambiente se alastra muito rapidamente, sejam palavras ou imagens depreciativas e isso faz com que essa prática se torne mais perversa. Isso serve para avaliarmos a dimensão do problema, pois se já entendemos o bullying onde menos pessoas são envolvidas e o resultado é atroz, imaginem o cyberbullying que atinge milhares de pessoas (ou a escola toda, ou a empresa toda) em questão de minutos? Isso ocorre pelo fato do mundo virtual simplesmente ser ILIMITADO e a pessoa já fragilizada em função da agressão e exposição não ter forças para se defender.
O fato da tecnologia ser o meio de agressão usado no caso de cyberbullying torna um pouco mais difícil a identificação do agressor, o que não quer dizer que seja impossível, mas até que providencias sejam tomadas e resultados apresentados, a sensação de impotência da vitima do cyberbullying é extrema.
Em função da tecnologia, muito mais pessoas visualizam a agressão, possibilitando algumas vezes até ser compartilhado. Isso fortalece o agressor, enfraquecendo cada vez mais as vitimas. Para o jovem que vivencia isso é completamente DESASTROSO, levando muitas vezes ao suicídio.
Tudo é o contexto. Visto que a vitima se fragiliza e se retrai, muitas vezes não relata o problema e passa a sofrer sozinha e, dependendo do sofrimento como já vimos, as conseqüências podem ser catastróficas. Cá entre nós, COMO VOCE SE SENTIRIA se ao abrir um e-mail ou um perfil qualquer, se surpreendesse com ofensas ou mentiras (aliadas a fotos, posts, etc) a seu respeito, ou se, do dia para a noite, tivesse todos os seus dados (tais como senhas ou números de cartões de crédito) hackeados (roubados)?
Interessante e assustador é que qualquer pessoa pode sofrer esta violência, inclusive professores e escolas. Os agressores geralmente criam posts em redes de relacionamentos depreciando escolas e professores e induzindo outras pessoas a esta prática.
Outro fator importante a lembrar é que há casos relatados de AGRESSORES que passaram a VÍTIMAS e vice versa... Nesse mundo virtual e globalizado é assim. INFINITAS POSSIBILIDADES. Se atitudes não forem tomadas, se posições não forem reforçadas e se mais campanhas de conscientização não forem realizadas, cada vez mais as estatísticas vão nos surpreender. A probabilidade concreta é essa prática se tornar um buraco negro sem controle, porque a tendência do ser humano é sempre revidar.




(1) DILMA RESENDE–http://lattes.cnpq.br/9811175610818466 - Pós Graduada em DIREITO ELETRÔNICO E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (Universidade Unigran), Pós Graduada em DIREITO ELETRÔNICO E TI (Fundação Getúlio Vargas – FGV), Pós Graduada em DOCÊNCIA SUPERIOR (Fundação Getúlio Vargas – FGV), Pedagoga Empresarial (Faculdade Dom Bosco-Resende-RJ) e Bacharel em Direito (Universidade Estácio de Sá). Possui diversos cursos de extensão nas áreas de TI e Governança Executiva pela INTEL. Autora de diversos artigos sobre Direito Digital e a sociedade moderna. Membro das Associações/Empresas: IBDI- Instituto Brasileiro de Política e Direito da Informática, Diretora e colaboradora da ONG Serviva e Coordenadora dos Cursos EAD da GlobalEad.

SOLICITAR ARTIGO COMPLETO
Dilma Resende
www.direitoweb.com
21 8424-7699

Vanessa dos Santos Nogueira disse...

Oiee... quando será que a dissertação vai estar disponível pra leitura...

Bjooo

Léa Gomes da Cruz Soares disse...

Profª Ana

Fiquei emocionada com os depoimentos referentes a apresentação de seu orientando, fico feliz pelo sucesso de vocês, parabéns a essa equipe de pesquisadores incansáveis.

Ana disse...

Léa,

Obrigada! Acredito mesmo que é importante registrar os percursos e momentos do trabalho acadêmico para que todos saibam que existem as dificuldades e as recompensas.

Abraços,

Ana

Ads Banner

Google Analytics