sábado, 25 de agosto de 2012

Links das dissertações

Eu fiz várias postagens aqui no blog sobre a defesa das dissertações de mestrado dos meus alunos e várias pessoas me perguntaram sobre o acesso aos trabalhos. A questão é que as minhas postagens sempre são publicadas no mesmo dia da defesa, mas os alunos ainda tem 90 dias para fazer os ajustes finais solicitados pela banca. Finalmente, as dissertações estão disponíveis no site do PPGEdumatec/UFPE, organizadas de acordo com as respectivas linhas de pesquisa e o ano de defesa. Vou comentar as dissertações defendidas em 2012, na linha de pesquisa Educação Tecnológica. A dissertação A Ação Docente na EAD: A Mediação do Tutor entre o Discurso e a Prática, de José Severino da Silva, discute o papel do tutor nos cursos a distância apontando as divergências entre as exigências e funções previstas nos documentos oficiais e a real prática docente dos professores-tutores que atuam de forma ativa no processo de ensino-aprendizagem. A pesquisa de Dagmar Heil Pofricka, intitulada Inclusão Digital nas Políticas Públicas para Formação de Professores em Pernambuco, apresenta uma análise excelente dos programas de inclusão digital para professores, utilizando o software Atlas TI para análise dos dados. Eu fui a orientadora das duas pesquisas e recomendo também a leitura do trabalho de Adriana Carvalho da Silva, orientada pelo Professor Sérgio Abranches, intitulado Travessia Reflexiva do Silêncio/Diálogo Interior: A Construção do Professor no Contexto da Cibercultura, um ótimo estudo sobre as questões filosóficas do professor na cultura digital. Temos também uma pesquisa interessante e surpreendente sobre o uso da EaD no curso de medicina de Maria Cecília Mendonça, orientada pela Professora Patrícia Smith, intitulada O Uso da Informação para Solução de Casos Clínicos: Investigando uma Rede de Diálogos Presenciais e Virtuais. Também sob orientação da professora Patrícia, temos uma ótima análise realizada por Jurema Ingrid Brito do Carmo sobre o uso do Portal do Professor e suas ferramentas, intitulada Planejamento de Aula no "Espaço da Aula" do Portal do Professor do MEC por Alunos de Pedagogia: Uma Questão de Inclusão Digital Docente. Boa leitura!

7 comentários:

Eber Gomes disse...

Oi Aninha,

Parabéns pela divulgação! É sempre bom saber o que se tem pesquisado. :)
Interessante também ressaltar o site do EDUMATEC que está novíssimo e bem didático. Breve será o meu publicado e de outros colegas! :)

Abraços.

Claudir Busnelo disse...

Também parabenizo-a pela excelente dica de fonte de consulta. Isso é a democratização do ensino. Já baixei os arquivos, pois logo pretendo também escrever sobre o assunto.
Parabéns.
Claudir Busnelo

Ana Paula Hilleshein disse...

Boa noite professora Ana Beatriz,

Muito legal disponibilizar o link desses trabalhos, eu que faço um curso de Metodologias e Gestao em EaD, adorei, excelente material para ler.
Aproveitando o assunto sobre as metodologias de ensino, como por exemplo, o trabalho abordando a EaD para o curso de medicina; enfim a minha pergunta é:
Apesar de toda questão legal sobre os referenciais de qualidade para a educação a distância, abordado a partir de 1998 e reforçado com a lei 10.861/2004; como controlar os centros educacionais, faculdades, que estão irregulares, que nao atendem os padrões de qualidade estabelecidos para oferecimento de cursos ? O MEC cumpre este papel de controle, mas mesmo assim existem empresas, instituições que trabalham de forma irregular que oferecem ensino de má qualidade.

Grata.
Ana Paula

Ana disse...

Eber,

Sem dúvida, não só será publicado no site insitucional do Edumatec como também eu contarei tu-di-nho sobre a qualificação e defesa aqui! Ser orientando de professora blogueira dá nisso: o mundo inteiro fica sabendo de tudo! kkkkk

Beijos,

Ana disse...

Claudir,

Esse é o espírito da coisa: compartilhar as informações e socializar o conhecimento. Obrigada pelo seu comentário!

Abraços,

Ana disse...

Ana Paula,

As instituições de ensino precisam do credenciamento para ofertar cursos a distância, só assim terão os seus diplomas reconhecidos. O processo de credenciamento é feito pelo MEC e são feitas muitas exigências para se obter a permissão. A existência de empresas e instituições na ilegalidade não é um problema específico da modalidade e sim do próprio sistema. Cabe ao aluno verificar sempre se a instituição é reconhecida (o MEC disponibiliza um link para se obter essa informação) e denunciar as instituições que vendem facilidades e diplomas.

Abraços,

Thiago Rincão disse...

Muito boa essas fontes de pesquisa, estou lendo os documentos, muito obrigado pela disponibilização desses materiais.

Ads Banner

Google Analytics