domingo, 30 de março de 2008

Sobre Links e Blogs

Adicionei mais uma lista que acredito ser interessante para quem deseja enviar seus artigos científicos para publicação. São revistas da área de educação e história, em diversas localidades do Brasil e do exterior (contribuição dos meus colegas de doutorado). Inseri também links para outros blogs interessantes, como Paraibarama, do Cristiano Ferronato e Espanhol On-Line, da Professora Sylvana Ciafrino. Ontem recebi um convite muito simpático do meu colega blogueiro Edney (Interney) para um encontro de blogueiros em São Paulo. Infelizmente, longe demais, mas eu gostaria muito de ter a oportunidade de falar sobre a importância dos blogs na construção de uma rede colaborativa de conhecimento. Os blogs vêm sendo muito criticados por jornalistas, talvez porque a classe se sinta desconfortável, ameaçada por tantas outras fontes de informação surgindo na rede a cada dia. No meu caso (e de muitas outras pessoas), o blog é uma ferramenta útil na divulgação de nossas produções, eventos, encontros, lançamento de livros, processos seletivos, etc. Através deste blog, tive a oportunidade de conhecer trabalhos maravilhosos de professores espalhados pelo país todo. Nunca achei as páginas pessoais simpáticas, pelo contrário. Sempre me pareceram um culto à personalidade, estilo "Mao Tsé Tung". Já os blogs são construídos exatamente para esta finalidade, não como exaltação ao indivíduo, mas como uma espécie de diário interativo. Ainda não utilizamos as possibilidades de registro como poderíamos, os comentários nos blogs ainda são numericamente pequenos, mas só a existência desta possibilidade já é um grande diferencial. Nos grandes jornais que estão na Internet, os comentários sobre as reportagens são muito mais interessantes e ácidos do que o próprio texto jornalístico. Penso que a possibilidade de ler um conteúdo na web e, imediatamente, ter a opção de criticar, sugerir, elogiar, solicitar, etc. é um diferencial quase revolucionário na mídia. É só pensar nas revistas e jornais impressos, na televisão, nos outdoors, enfim, mídias que exigem passividade total e irrestrita do decodificador da mensagem.Esta mudança de eixo poderá formar novos leitores, alunos, pessoas, em cidadãos mais participativos nos mais diferentes níveis da sociedade.

3 comentários:

Cristiano Ferronato disse...

Ei adorei a referencia estou aprendendo agora a trabalhar no blog. Eu tb acho que os blogs são uma fonte legal para vários debates. Abração

Fernando SC Pimentel disse...

Olá minha amiga blogueira. Gostei bastante de suas colocações/opiniões sobre esta ferramenta tão utilizada pelos adolescentes como um foco de entretenimento, e que para nós serve como um "ponto" de divulgação de pensamentos, opiniões, sugestões e dúvidas.
Gostaria de comentar uma coisa, quem sabe se torna até pesquisa para nós que estudamos EAD: Já percebeu que, apesar das muitas visitas aos nossos blogs, ainda não se criou uma cultura de comentários sobre os post?

Ana disse...

Fernando,
Você tem razão, trabalho em três ambientes virtuais diferentes e o número de alunos que registram comentários não passa de 15% do total. No curso online de Hipermídias foi a mesma coisa: eu via que as pessoas estava acessando e baixando os materiais, mas poucos deixavam seus registros nos fóruns. Eu sempre brinco chamando este aluno de "voyer". Acredito que temos duas explicações para este comportamento: o predomínio da linguagem oral sobre a escrita na comunicação (adoramos falar mas na hora de escrever...), e a dificuldade em compreender que a EAD é sobretudo uma aprendizagem colaborativa. Se você tiver interesse, poderíamos escrever alguma coisa sobre isso juntos.

Um grande abraço,

Ads Banner

Google Analytics