segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Twitter na Educação: uma questão de tempo?

Semana passada eu recebi um pedido, via lista, para responder um questionário da pesquisa da Prof. Raquel Recuero e Gabriela Zago sobre o uso do Twitter como ferramenta. O formulário é bem bacaninha (feito no Google Docs) e as solicitações de participação que eu recebi vieram de três listas diferentes, o que mostra que a rede realmente pode agregar quando "aperta os seus nós". Eu fiquei surpresa com o assunto da pesquisa porque mal consigo me recuperar do Google Talk ou do MSN e já temos pessoas pesquisando o Twitter, que é uma ferramenta nova. Eu relutei em usar o Twitter no começo, não compreendia muito bem a sua funcionalidade. Depois que eu passei a "seguir" blogs de notícias e outras coisitas más, coloquei o Twitter no meu Mozilla e minha vida mudou... Tá, não mudou, mas facilitou. Eu acabei pedindo socorro para Suzana (que tem um blog lindinho) e coloquei um link bem fofinho do meu Twitter aqui no blog. No meu caso, eu uso o Twitter como um resumo das notícias e das informações que eu quero acessar, sem precisar ficar procurando na rede. Carregar as inúmeras páginas dá trabalho e abrir e-mail também, assim o Twitter acaba sendo um híbrido disso tudo. Sem falar no aspecto pessoal, é uma mistura do MSN e Google Talk só que assíncrono! Assim, você recebe a informação, absolutamente casual ou não, e acessa se quiser ler, caso contrário, é só ignorar. Afinal, nada é mais irritante do que estar trabalhando na Internet e ser atacado por uma turba ensandecida que chama a sua atenção só para dizer oi! Assim, achei bem interessante que as pessoas já estejam pesquisando essas novidades e quebrando a cabeça para usar o Twitter com objetivos educacionais. Já existe o edmodo, uma espécie de twitter educacional que permite que o professor envie twittadas diretamente para o aluno, e podemos encontrar vários relatos das experiências de professores que usam o Twitter com seus alunos. Mas o mais interessante disso tudo é que a cada dia surgem novas ferramentas e os professores através de redes (ou não), buscam se apropriar das inovações tecnológicas em favor da educação. Este processo é mais revolucionário e transformador do que qualquer TIC, NTIC, TDIC,(ou qualquer outra sigla) que possa surgir.

3 comentários:

Sérgio Lima disse...

Opa Ana Beatriz!

[mode chato on]

Os feeds já não fazem isto que você está fazendo com o twiiter?

[/mode chato off]

Eu acho que se os professores e alunos incorporarem a lista de discussão (sim, o bom e velho e-mail) nos seus cotidianos já daríamos um grande salto!

Pra mim, twitter é um grande gerador de ruído, pois ele incentiva a ejaculação precoce de textos, url e "miolo de pote" :-)

abraços

Ana disse...

Gostei do mode chato on/off. Eu tb sou costumo ligar a minha chatice. Tem um post sobre a UFC e o ensino semi-presencial que eu peguei tão pesado que teve um concurso lá mês passado e eu fiquei com vergonha de aparecer rsrsrs! Concordo com você sim, mas acredito que conhecer e usar (bem) ferramentas variadas pode estimular o aluno, principalmente na EAD que é meu campo de trabalho. Eu já me inscrevi no Twitter faz um tempão e só agora que estou ativando a ferramenta. Eu gostei porque agreguei ele no Firefox e posso acompanhar o movimento sem precisar sair do que estou fazendo. Noves fora, acredito que o tempo vai selecionar as ferramentas que são realmente utéis e descartar os modismos.

Beijos,

Paula Ugalde disse...

Oi Profa. Ana Beatriz!

Interessante ler o post de 2009 agora! Teria curiosidade para saber o que pensa hoje?

Vim em busca disso para pesquisa.

Curti e entro na conversa.
Sou nova no Twitter e não consigo perceber sentido em usar o twitter, além de me atualizar.

Legal o que fala dos twitteiros, tem de tudo: os que entram 'cheguei', cumprimentando o mundo, os que entram, interagem de cara, extraem o que buscam e saem calados [#Presente! :D], os pilhados que twitam um atrás do outro e se mandam, os inspirados a socializar seus pensamentos, os que contam o que comem, etc... Os 'siga-me que te sigo', os que 'oram' pela Mundo todo tpo, os perfis assessores, os expertises que adoram ditar regras de como as pessoas devem agir...ih...cansei!

Uso pouco porque não me 'chama' muito.
Ah! E links com monte de porcaria! :(

Já o uso educacional do twitter, em aprendizagens abertas ou formais é um must! Efetivo! 'Chama! Participei de 'n' e em diferentes formatos. Agregam! Excelente para provocações iniciais ou fechamentos colaborativos. Hashtags ajudam a não chatear e os twittcams em bons horários 'uauu'!

Os 140 caracteres dificultam até habituarmos mas valeu aprender - ainda que não comente em '140'! :D
É ao gosto dos mais jovens.

Não sei se miniescritos/minipílulas são bons sempre...para, reflexões aprofundadas, complexas, em cima de conceitos 7 tal. Que diz?

Adorei o final: Vero que é mais interessante que qualquer 'sigla'! ;)

#VamosQueVamos! bzzuuss

Ads Banner

Google Analytics