domingo, 5 de julho de 2009

Luto Virtual e Real por Cássia Baruque

Ano passado, exatamente no mês de junho, troquei uma série de mensagens com a Professora Cássia Baruque. Ela pesquisava sobre doutorado em EAD, encontrou o meu blog e como estava iniciando uma empreitada como coordenadora de EAD da UEZO (Universidade Estadual da Zona Oeste), trocamos informações sobre a legislação e os procedimentos de implementação de cursos a distância. Depois de viver todas as emoções fortes para a implantação dos projetos de EAD na UEPB, nada mais natural do que compartilhar com quem estava entrando em terreno nada amistoso naquele momento. Não a conheci pessoalmente, mas a conexão foi imediata, tínhamos as mesmas impressões e opiniões sobre as dificuldades do sistema. Pensamos, inclusive, em escrever um artigo ou livro sobre a implementação de cursos a distância nas IES públicas. No final do ano, ela me enviou um e-mail fofo que reproduzo no final deste post porque ela menciona o Rio de Janeiro. Hoje ao ler os jornais como todos os dias, comecei com a manchete sobre a morte de uma mulher assassinada por bandidos em Botafogo, no jornal O Globo. Chego ao final da notícia em choque, a mulher é a professora Cássia Baruque, minha colega virtual, amistosa, gentil, competente e cheia de planos. Fiquei tão abalada, pensando na estupidez da violência que muda uma história e todas as possibilidades em poucos segundos. Minha filha de três anos me perguntou porque eu estava chorando na frente do "quadrador". - O que você está lendo mamãe? Não ter resposta para explicar uma violência tão injustificada, seja para alguém com três ou trinta anos, é angustiante. Prefiro ler a mensagem de otimismo, carinho e reconhecimento que ela me enviou no Natal e ter a certeza de que minha saída do Rio de Janeiro, depois de ter a minha casa roubada, foi uma decisão mais do que acertada.
Cássia Baruque para mim - mostrar detalhes 24/12/08
Olá Ana Beatriz, tudo bem?
Chegou o Natal e eu gostaria de lhe desejar um excelente Natal com muitas rabanadas...rs rs e em união e paz com sua família!!!
Um Ano Novo pleno em realizaçoes, sucesso e vitórias!
Náo sei se lembra de mim, você me "Socorreu", esclarecendo várias dúvidas que eu tinha em relação a leis sobre EaD!!!
Gostaria de lhe agradecer todo o seu apoio e lhe dizer que conte comigo também!
Dê notícias!!
abraços,

5 comentários:

Anônimo disse...

Olá Ana

Fiquei boqueaberta com a notícia da morte da professora. É impressionante como a violência se banaliza neste país!!! Mesmo sem conhecer, compartilho com a dor dessa perda. Uma colega, contribuindo com a educação e sendo vítima da bandidagem que se alastra e que mata sem dó nem piedade. Peçamos a Deus pela nossa paz e de nossas famílias e agradeçamos toda hora pela vida, o nosso bem mais precioso.
Um abração e mais uma semana de trabalho e sucesso.
Bjus
Diva

D@ni disse...

Pôxa, triste demais. Sinto muito por ela, pela familia, por vc e pela educação. Não deve ter sido facil ver uma noticia dessa e ser totalmente pega de surpresa.
Mas infelizmente esse é o nosso Brasil, ficar de braços cruzados? Claro que não. Mas acredito que estamos tentando mudar pelo caminho mais acertado: A EDUCAÇÃO.

Beijo Aninha, fica com Deus.

Ana disse...

Diva,

Imagina só o meu susto quanto li a notícia. Fiquei arrasada, uma pessoa com tanta coisa para contribuir enquanto temos tantos trastes por aí que não servem para nada... Mas a vida é assim mesmo, não é mesmo para ser compreendida, e sim, vivida!

Beijos

Anônimo disse...

Gente eu nao acreditei quando vi, estou em estado de choque até agora... Fui aluna da Cassia Baruque e estava pesquisando junto com ela a implantação no EAD em Junho de 2008 na UEZO. É revoltante essa violência, até que ponto?
Bjs
Gislane

Ana disse...

Gislane,

O pior de tudo é que uma violência sem tamanho para nada, por um carro, um relógio, uma carteira... Uma vida interrompida por nada.

Beijos

Ads Banner

Google Analytics