sábado, 5 de fevereiro de 2011

Em Sala de Aula

O tripé que sustenta a Universidade é ensino, pesquisa e extensão. Diz a lenda que quanto mais fodão for o professor, menos ele vai querer se envolver com o ensino e mais mergulhado na pesquisa ele ficará. Acredito que nunca vou chegar lá porque eu adoro estar em sala de aula e compartilhar o que (penso que) sei com os meus alunos. Pode ser também que eu esteja esnobando porque não estou no topo da cadeia alimentar, algo como a raposa e as uvas, mas eu só consigo vislumbrar a pesquisa com a minha prática como professora. Afinal, do que adianta fazer grandes descobertas e não ter para quem contar? Tenho aprendido tanto em sala de aula quanto fora dela, portanto, vamos aos meus planos infalíveis para as duas disciplinas que vou pegar neste semestre. Terei duas turmas na graduação de Pedagogia com Pesquisa e Prática Pedagógica V, dividida com outros dois professores porque engloba Matemática, Ciência e Geografia. A nossa ideia é desenvolver temas para aplicação nas escolas que englobem as três disciplinas, promovendo uma interdisciplinaridade real (porque da teoria estamos todos cheios). Eu descobri que os conteúdos de História, Geografia e Ciências quase não são abordados pelos professores da rede pública de Pernambuco. Assim, descobrir caminhos para agregar as disciplinas "secundárias" aos conteúdos das disciplinas "importantes" (Português e Matemática) é mais do que uma inovação, é caso de primeira necessidade mesmo. A outra disciplina é no mestrado, Tópicos em Tecnologias Educacionais (Educação a Distância). O objetivo é trabalhar as questões mais pragmáticas da EAD, como o uso das ferramentas, tendências, construção de aulas virtuais, opções e análise de ambientes virtuais, design instrucional etc. A minha proposta é que os alunos desenvolvam aulas a distância utilizando propostas diferenciadas a partir do conteúdo da própria disciplina. O desafio é sair do modelo Moodle e aplicar ferramentas novas que estão disponíveis na web ou mesmo dar uma nova funcionalidade para ferramentas já conhecidas. Parece simples, mas os alunos costumam derreter o cérebro para conseguir mudar os seus conceitos. Como vocês podem ver, serviço é o que não falta. Bora trabalhar?

4 comentários:

deborasebriam disse...

Ana,

Gosto muito dos seus posicionamentos. Eu sou apenas um baby e tenho o sonho de chegar na universidade, mas eu adoro o chão da escola e desde minha época de graduação eu questionava meus professores que viviam no seu próprio mundinho e faziam carinha de intelectual falando de coisas que nunca colocaram em prática.

Não deixe de divulgar as boas experiências que surgirão aí na graduação e no mestrado.

Acho que nossas universidades carecem de professores que agem como você. Na minha opinião, estar na sala de aula também é pesquisa e digamos a verdade, é intensa!

Abraço,
Débora Sebriam

Ana disse...

Débora,

É o meu grande desafio, encontrar a linha de convergência entre a teoria e a prática, entre ser pesquisadora e ser professora. Tenho encontrado na rede muita gente que pensa como eu e isso ajuda muito na consolidação dos meus propósitos. Já estou em sala de aula no ensino superior há cinco anos e sempre saio da sala exaurida, suada, acabada e convencida que estou exatamente onde sempre quis. O dia em que eu ficar entediada, irritadiça ou de salto alto, estará na hora de ir para casa e abrir espaço para os jovens entusiasmados. Obrigada pelo comentário, gostei demais!

Beijos,

Josivânia Freitas. disse...

Ana, minha linda orientadora!!

Os anos de ensino só comprova o que afirmas com tanta naturalidade. O nosso grande desafio permanece!! Concordo plenamente com você. Não faz sentido estudar tanto, pesquisar e não ter o prazer de constatar na prática. No ir e vir com nosso publico atual(alunos questionadores, desafiadores). O nosso grande laboratório continua sendo as instituições públicas. Amo o que faço e título algum irá me fazer respensar a certeza de que o estar junto em sala de aula confirma que o empírico pode chegar ao científico por vários caminhos, mesmo sendo tão desafiador. Como bem sabes, os estilos de aprendizagem voltaram a tona.

A próposito, que achas de colocar nossas discussões do grupo de estudo(EAD) AQUI NO SEU BLOG?
Bom, é apenas uma idéia de continuarmos em redes colaborativas.

PS- Criando coragem e disposição Reativei o meu blog(feito em 2007)srsrrs.
http://josivaniafreitas.blogspot.com

Beijos no coração.

Ana disse...

Josi,

Vou colocar sim, vou me organizar melhor neste ano para compartilhar mais outros espaços de discussão. Vou olhar o seu blog, fofa!

Beijocas,

Ana

Ads Banner

Google Analytics