domingo, 15 de março de 2009

Amadeus

Nas minhas leituras sobre a educação a distância no contexto internacional, venho observando várias tendências que me causam inquietação. Quase todos os artigos tratam da necessidade de multiplicar ao máximo o uso de diferentes ferramentas. Estas ferramentas referem-se não apenas aos vídeos, podcasts etc, mas também ao contexto de acesso, como o uso do telefone celular. Neste aspecto, o Moodle anda me cansando um pouco, gostaria que ele fosse bem mais flexível na sua estrutura e permitisse mais possibilidades de autoria para o aluno e o professor (sem precisar do domínio de programação, é claro!). Esta semana fiquei sabendo que o Amadeus, ambiente de aprendizagem desenvolvido pela UFPE, está avançando bastante nesta direção. Eu já conhecia o Amadeus porque li a tese de doutorado de uma colega sobre ele, mas naquela época ele não se diferenciava muito de outros ambientes de aprendizagem. Agora, o Projeto Amadeus ingressou no Portal do Software Público Brasileiro, portal que hospeda projetos considerados estratégicos para o Governo Federal por gerar economias e o impacto social. Segundo o texto do blog do projeto "o Projeto Amadeus visa o desenvolvimento de um sistema de gestão da aprendizagem de segunda geração, baseado no conceito de blended learning. O empreendimento permite estender as experiências de usuários de educação a distância para diversas plataformas (Internet, desktop, celulares, PDAs, e TV Digital) de forma integrada e consistente. Essa ampliação das formas de interação dos usuários com os conteúdos e dos usuários entre eles permite a implementação de novas estratégias de ensino e de aprendizagem orientadas por teorias construtivistas ou socio-interacioniste do desenvolvimento humano". Já vou hospedar a plataforma no meu servidor web para fazer alguns testes com meus alunos. Se o Amadeus se concretizar como uma opção inovadora de ambiente virtual vou ficar toda fofa em ver um produto nacional, legitimamente nordestino, ganhar o mundo...

5 comentários:

Fernando Firmino da Silva disse...

Oi Ana. Muito boa sua observação sobre o Amadeus e sobre a necessidade de evolução das outras plataformas de ensino na rede. O moodle é uma plataforma interessante, mas me parece também que ela começa a perder espaço em termos de flexibilidade, de aberturas para novas experiências que levem em conta o contexto da web e o surgimento de novas plataformas como o celular. O Amadeus pode ocupar este espaço se adotar a flexilibidade como princípio e o código aberto como pregado. Na educação atual é impensável a educação desvinculada destas novas práticas da web (como redes sociais) e da mobilidade (celulares e aplicações móveis). Não sei se você conhece, mas nosso colega Hugo Pardo, da Espanha, tem um projeto interessante chamado Campus Móvil em http://www.campusmovil.net/inicio.php
Se desejar trocar umas idéias sobre o projeto posso te passar o contato dele.
Penso que o caminho segue um pouco por ai nestes novos tempos.

abraços e sucesso. Sou seu colega do Departamento de Comunicação da UEPB.

Vamos conversando...

fernando

Ana disse...

Fernando,

Tão longe, tão perto... Vamos trocar idéias sim, urgentemente!(rsrsrs). Eu conheço o trabalho de Hugo Pardo através do Cristobal Coba, mas não conhecia este projeto dele. Interessante é ser uma proposta do móvel para agregar os alunos presenciais, o que mostra o quanto estamos atrasados na EAD. Aliás, este é um outro aspecto fundamental, cada vez mais os professores do presencial agregam em suas aulas ferramentas que antes só eram utilizadas na EAD. Estamos caminhando mesmo para uma educação blended... Seria muito interessante se pudessemos agregar os alunos da comunicação e da computação para pesquisar estas novas possibilidades.

Abraços,

Fernando Firmino da Silva disse...

Ótimo. Vamos trocar idéias daqui para frente. Olha, no momento não estou em Campina Grande. Estou de licença para o doutorado até 2011. Estou morando em Salvador fazendo meu doutorado em Comunicação na UFBA sobre comunicação móvel (andré lemos é meu orientador). Segue meu email fernando.milanni@gmail.com favor envia o teu porque poderemos trocar experiências, referencias e etc na área. Lembro que não sou nenhum especialista em educação a distancia, mas lido com as questões de uma forma indireta ou de outra através do ciberespaço. No que eu puder contribuir fique à vontade.

Alásia disse...

Beatriz, estive pesquisando lá na página do Projeto Amadeus. Alguns links ainda não funcionam, como os links de texto, mas acho que o frisson mesmo vai ser testar a plataforma. Vi os exemplos, menina, parece bom!
Não vejo a hora de começarmos!
Beijo!

Cep Caxambu disse...

Gostei muito do seu comentário, tenho um site de capacitação e treinamento voltado para educação, www.educacaoemdebate.com, uso o moodle, gostaria muito de experimentar o amadeus, mas no portal do software publico não estou conseguindo baixá-lo, sabe como posso fazer para conseguí-lo. Obrigado, abraço, meu email amauri@educacaoemdebate.com

Ads Banner

Google Analytics